Os 12 trabalhos de Italo

Acompanhe os grandes feitos de Italo Ferreira no ano de 2019 até a consagração máxima em Pipeline.

0
Do perrengue à glória! Italo Ferreira passou por uma temporada intensa em 2019.

Campeão mundial pela WSL e pela ISA, o potiguar Italo Ferreira definitivamente viveu a melhor temporada de sua carreira em 2019.

Mas nem tudo foram flores para o surfista de Baía Formosa durante a histórica caminhada até os títulos. O brasileiro passou um sufoco nas ondas gigantes de Bells Beach, precisou surfar de bermuda jeans e prancha emprestada no Japão, dentre outros fatos que deixaram suas conquistas ainda mais emocionantes.

Além disso, Italo arrepiou como nunca em sessões de free surf, ganhou uma competição de aéreos na Gold Coast, doou metade de sua premiação a uma instituição de caridade e foi merecidamente coroado com o título mundial e do Billabong Pipe Masters no Havaí.

Abaixo, separamos 12 grandes momentos do campeão mundial nesta temporada. Confira:

1 – Pit stop em Cabo Verde:

Em busca de ondas para a pré-temporada, o potiguar Italo Ferreira desembarcou em janeiro no arquipélago de Cabo Verde, onde foi recepcionado por um bom swell e  amistoso clima local.

2 – Free surf em Noronha:

Em fevereiro deste ano, Italo Ferreira foi o terceiro colocado do QS 6.000 na Cacimba do Padre, Fernando de Noronha (PE). Além de mandar bem na competição, o potiguar deu um verdadeiro show no free surf, detonando as ondas de picos como a própria Cacimba e a praia da Conceição.

3 – Decolagem na Gold:

Italo Ferreira domina primeira parada do Red Bull Airborne 2019.

Durante a primeira etapa do Championship Tour 2019, o Red Bull Airborne entrou em cena para um show de aéreos em Duranbah Beach, Austrália. Em uma final com quatro brasileiros, Italo Ferreira decolou nas rampas de Dbah e levou a melhor sobre Reef Heazlewood (2º), Yago Dora (3º), Mitch Parkinson (4º), Filipe Toledo (5º) e Mateus Herdy (6º).

4 – Primeira vitória em 2019:

O brasileiro Italo Ferreira deu um verdadeiro show no Pro Gold Coast e venceu a etapa de abertura do Championship Tour 2019 com uma virada sensacional na última onda, derrotando o californiano Kolohe Andino em Duranbah. Faltando cerca de dois minutos, o californiano tinha a prioridade, mas optou por não ir na onda e viu Italo acertar um aéreo com rotação completa de backside.

5 – Campeão generoso:

Italo Ferreira da prêmio à instituição voltada para crianças com câncer.

Campeão na Gold Coast, Italo Ferreira doou metade da premiação (cerca de US$ 50 mil) a uma instituição voltada para crianças com câncer. A atitude do brasileiro foi muito elogiada nas redes sociais.

“Estou muito orgulhoso de você, filho. Eu não sabia que você deu metade do seu prêmio para uma fundação de crianças com câncer”, escreveu o legend havaiano Johnny “Boy” Gomes. “Isso tudo é por amor, não por dinheiro”, respondeu Italo.

6 – Perrengue em Bells:

View this post on Instagram

"This is the craziest moment I've ever been in." @italoferreira | Thankfully Italo is okay and ready for his Quarterfinal heat tomorrow #RipCurlPro #BellsBeach @ripcurl_aus – Watch Bells how you want and when you want on worldsurfleague.com. The all new WSL Replay experience puts you in control. Choose your starting point to watch your favorite surfers, excellent scoring waves or re-start the day.

A post shared by World Surf League (@wsl) on

Italo Ferreira garantiu vaga nas quartas de final do Rip Curl Pro em Bells Beach, segunda etapa do Championship Tour. Apesar da consistente atuação na vitória sobre o francês Jeremy Flores, o potiguar não escapou do perrengue ao ser literalmente engolido pela impiedosa junção de Bells.

“Foi o momento mais louco que já passei”, relatou Italo, que ficou bastante tempo embaixo da água, foi parar perigosamente perto das rochas e acabou salvo pela equipe de resgate.

7 – Moral com a firma:

Em julho deste ano, Italo Ferreira foi o destaque do décimo episódio da série Life’s Better in Boardshorts, produzida pela Billabong. No clipe, o brasileiro desbrava um reef break afiado e secreto em algum lugar do planeta na companhia dos californianos Tyler Warren e Eithan Osborne.

8 – Pit stop caseiro:

Depois de retornar da maratona de competições do Championship Tour, o potiguar Italo Ferreira fez uma parada em casa para recarregar as energias. Além de descansar, Italo aproveitou o curto período em Baía Formosa para matar a saudade das ondas do litoral potiguar.

9 – História em J-Bay:

Italo Ferreira participa de uma final histórica entre dois goofies em J-Bay.

Um goofy não vencia uma etapa do Circuito Mundial em Jeffreys Bay, na África do Sul, desde 1984. Mas isso mudou em 2019 com a vitória de Gabriel Medina sobre Italo Ferreira, que fizeram a primeira final da história entre dois surfistas que surfam de backside no pico sul-africano.

10 – Do perrengue à glória:

A saga de Italo Ferreira no ISA Games do Japão, que começou de bermuda jeans e uma prancha emprestada, foi coroada com uma grande atuação no dia decisivo e o aéreo insano 360º de backside que lhe rendeu a nota 10 na final. Mas, antes de chegar ao Japão, Italo teve seu passaporte furtado em Santa Mônica, Califórnia (EUA) e quase não chegou a tempo para representar o Brasil na disputa.

11 – Rei de Peniche:

No final de outubro o circuito da elite do surfe mundial teve um novo líder. Italo Ferreira venceu o MEO Rip Curl Pro Portugal pela segunda vez consecutiva e com o resultado tomou a camisa amarela de número 1 do ranking das mãos de Gabriel Medina. Na final o brasileiro marcou a única nota 10 de todo o evento e não deu chances para o sul-africano Jordy Smith, que perdeu precisando de 18.44 pontos.

12 – A consagração final:

Em uma final histórica entre dois brasileiros e valendo a taça de campeão mundial da temporada, Italo Ferreira levou a melhor diante do bicampeão mundial Gabriel Medina e ficou com a taça do Championship Tour 2019 e do Billabong Pipe Masters.

Foi o primeiro título de Italo, que chegou ao Havaí como líder do ranking e confirmou sua posição, desbancando nomes de peso como Kelly Slater e Medina na reta final em Pipeline. A conquista marca ainda o quarto título do Tour para o Brasil, que já comemorou as vitórias de Medina (2014 e 2018) e Adriano de Souza (2015).

Bônus – Sorte no amor:

Durante a temporada havaiana, o Série ao Fundo bateu um papo com Italo Ferreira e Mari Azevedo direto do North Shore de Oahu para saber um pouco mais sobre a relação dos dois e como ela foi importante para a excelente temporada do Top brasileiro no Circuito Mundial deste ano.