Oi patrocina etapas

Com premiações iguais para homens e mulheres, Oi patrocina seis eventos da WSL South America no Brasil.

0
Cartaz da primeira etapa do Oi Pro Junior Series 2019.

A World Surf League, através do seu escritório regional na América do Sul, anuncia mais uma parceria com a Oi, que já patrocina a etapa brasileira do Championship Tour desde 2015, o Oi Rio Pro, os eventos mais importantes do WSL Qualifying Series no país, além de grandes estrelas do surfe nacional, como os campeões mundiais Gabriel Medina e Adriano de Souza.

Agora, a Oi vai patrocinar o Oi Pro Junior Series com quatro etapas para surfistas com até 18 anos de idade, em quatro estados do país. Duas delas, combinadas com o Oi Longboard Pro e todas com o princípio de igualdade na premiação das mulheres com a dos homens.

“A Oi se orgulha em fomentar um esporte que hoje é uma referência nacional”, disse Bruno Cremona, gerente de Patrocínios e Eventos da Oi. “Acreditamos no poder de transformação, no engajamento e no desenvolvimento do esporte. Por isso, estamos incluindo em nossas iniciativas o Oi Pro Junior Series, uma oportunidade para a geração de novos atletas e futuros ídolos”.

A estreia do Oi Pro Junior Series e do Oi Longboard Pro será no Rio de Janeiro, de 10 a 12 de maio na Barra da Tijuca, onde serão disputados os primeiros pontos para os rankings regionais da WSL South America que definem os campeões e as campeãs sul-americanas da temporada.

As duas próximas serão exclusivas do Oi Pro Junior Series, somente para a nova geração competir nas ondas da Praia de Stella Maris, em Salvador, de 12 a 14 de julho na capital da Bahia, e nos dias 11 a 13 de outubro em Florianópolis, na Ilha de Santa Catarina.

Em 2018, o catarinense Mateus Herdy aumentou para oito o recorde de títulos do Brasil no Mundial Pro Junior.

Na última, eles voltam a ter a companhia dos surfistas de pranchões, com a segunda etapa do Oi Longboard Pro acontecendo junto com a grande final do Oi Pro Junior Series, nos dias 8 a 10 de novembro na Praia de Maresias, em São Sebastião. No litoral norte de São Paulo, serão decididos os títulos sul-americanos de 2019 da WSL South America. No ano passado, o brasileiro Samuel Pupo e a peruana Sol Aguirre foram os campeões da categoria Pro Junior.

“Há alguns anos estamos trabalhando para reforçar nosso calendário do Pro Junior e ficamos felizes pela Oi ter abraçado esse projeto muito importante para a categoria que reúne o futuro do nosso esporte”, disse Xandi Fontes, diretor geral da WSL South America.

“Serão quatro etapas em quatro estados do país, visando criar oportunidades para esses jovens talentos buscarem o sonho de um dia chegar na elite do esporte. Juntamente com o Oi Pro Junior Series, serão realizadas duas provas do Longboard, modalidade que não tinha eventos no Brasil há alguns anos, então só temos que agradecer a Oi por mais essa importante parceria”.

Vagas no Mundial As quatro etapas do Oi Pro Junior Series também serão decisivas para definir os seis surfistas, quatro no masculino e duas no feminino, que vão representar a América do Sul na batalha pelos títulos mundiais da World Surf League na categoria para surfistas com até 18 anos de idade.

A disputa acontecerá entre os dias 26 de novembro e 1.o de dezembro na Ilha Taiwan. Os resultados do Oi Pro Junior Series serão computados nos rankings regionais da WSL South America, juntamente com o das outras etapas previstas no calendário 2019, no Chile, Peru e no Brasil.

Chloé Calmon é a atual líder do circuito mundial de longboard.

Na modalidade praticada em pranchões como no início do esporte, as duas provas do Oi Longboard Pro são as únicas do continente e irão definir os campeões sul-americanos, além dos classificados para a grande final do World Surf League Longboard Championship Tour 2019. A decisão dos títulos mundiais também será disputada na Ilha Taiwan, nos dias 04 a 11 de dezembro, logo após o encerramento do Pro Junior nas mesmas ondas de Jinzun Harbor.

No ano passado, o catarinense Mateus Herdy aumentou para oito o recorde de títulos mundiais do Brasil na vigésima edição do Mundial Pro Junior da World Surf League. Já no Longboard, a WSL está realizando um circuito com quatro etapas esse ano e a carioca Chloé Calmon largou na frente na busca por um inédito título mundial feminino, vencendo a primeira no início de março em Noosa, na Austrália. No masculino, mais dois surfistas do Rio de Janeiro foram os mais bem colocados, o bicampeão mundial Phil Rajzman e Rodrigo Sphaier. Eles foram até as oitavas de final e ocupam a nona posição no ranking.

A Oi e o esporte A companhia patrocina grandes eventos esportivos, equipes e atletas de diferentes modalidades como surfe, skate e eventos de cultura urbana.

Além de patrocinar desde 2015 o Oi Rio Pro, a etapa brasileira do World Surf League Championship Tour, a Oi patrocina os principais surfistas brasileiros: Gabriel Medina, Ítalo Ferreira, Filipe Toledo, Silvana Lima e Adriano de Souza, o Mineirinho, além do surfista Davizinho, de 12 anos, vice-campeão mundial de surfe adaptado.

Como parte do legado do patrocínio aos Jogos Cariocas de Verão de 2016 e 2017, a Oi construiu pistas de skate em Manguinhos e São João da Barra e reformou o skate park de Campo Grande – aproveitando assim o grande potencial do esporte urbano para aproximar culturas e realidades, transformando espaços públicos.