Etapa garante mundial

Segunda etapa do CBSurf Pro Tour começa nesta sexta-feira (10) em Maresias e define vagas para o ISA World Surfing Games no Japão.

0
Geovane Ferreira ocupa a segunda colocação do ranking do CBSurf Pro Tour.

Mais do que a disputa pelo título brasileiro, a segunda etapa do CBSurf Pro Tour – Prefeitura de São Sebastião apresenta Maresia Pro SP 2018 terá como atração a definição das vagas para o ISA World Surfing Games, em setembro, no Japão.

A competição será realizada a partir desta sexta-feira (10), na badalada praia de Maresias, no litoral norte de São Paulo, reunindo 128 surfistas de 11 estados e com uma premiação de R$ 80 mil – R$ 10 mil aos vencedores da masculina e da feminina.

A Confederação Brasileira de Surf anunciou que as três primeiras colocadas no ranking, somando as etapas de Pernambuco e agora São Paulo, estarão classificadas para o evento mundial, com as despesas custeadas pelo Comitê Olímpico Brasileiro (COB) e a entidade máxima do surf no Brasil. No masculino o número de vagas está sendo decidido. “Fizemos os convites para atletas do CT e a chance é grande do líder do Circuito também ser convocado”, afirma o presidente da CBSurf, Adalvo Argolo.

Israeli Jr.
Cearense Larissa Santos luta para manter a liderança do circuito.

Com o surfe incluído como modalidade olímpica, a International Surfing Association (ISA) definiu que seu mundial será uma das “portas de entrada” para os Jogos de Tóquio 2020. “A classificação será na edição de 2019, mas já queremos ter um time forte agora e, com certeza, a categoria feminina será bem representada pelas classificadas no CBSurf Pro Tour”, diz Adalvo.

O ISA World Surfing Games está marcado para Tahara, de 15 a 22 de setembro, e os dois melhores surfistas das Américas no masculino e feminino garantirão vagas para os Jogos Pan-Americanos de Lima, no Peru, em 2019, quando o surfe já fará parte da programação oficial do evento multiesportivo.

“Com certeza, uma conquista muito importante. Na verdade, quem conseguir a vaga aqui no CBSurf terá grandes chances de estar nos Jogos Pan-Americanos”, comenta o diretor-técnico da CBSurf e também do ISA WSG, Marcos Bukão.

Em Maresias, as disputas começam nesta sexta-feira, às 8 horas, com transmissão ao vivo pelo site da Federação Paulista de Surf. Pelo cronograma, as meninas entram no mar primeiro. O round 1 da categoria masculina começa às 10:40 horas. No sábado, o dia é todo reservado para as disputas dos homens. No domingo, serão realizadas as quartas-de-final, semis, com as finais a partir do meio-dia e a premiação prevista para 12:40 horas.

Palanque do CBSurf Pro Tour em Maresias.

Entre as cotadas, estará a cearense Larissa Santos, vencedora da etapa inicial, realizada em Pernambuco. Ela está animada em manter a liderança e também garantir a vaga ao ISA WSG. “Quero fazer um bom resultado, vou dar o meu melhor nessa competição para que eu possa seguir na ponta e me classificar para o Mundial”, afirma a atleta, que compete pela primeira vez em Maresias. “Por isso, cheguei uma semana antes para treinar e estar preparada. Estou amando esse lugar”, revela.

A surfista de 19 anos diz não sentir pressão por ser a líder e já adianta que seu objetivo principal é ser uma das atletas olímpicas pelo Brasil. “Chegar na liderança é um incentivo a mais a competir com garra e determinação. Sei que não vai ser fácil, as meninas estão surfando muito e certeza que vão com tudo para cima”, comenta Larissa. “Quero muito representar o meu país na Olimpíada em 2020 e o caminho pode começar por esse título brasileiro”, complementa.

Já entre os homens, um dos destaques é o paulista Geovane Ferreira, o Tchuca, segundo colocado na etapa de abertura do Circuito. “Estou confiante e querendo aproveitar as oportunidades que o surf está me proporcionando. Esse ano está sendo muito bom para mim. As coisas começar a acontecer e estou muito feliz”, afirma o surfista, que também é do litoral norte de SP, da cidade de Ubatuba, onde criou um vínculo muito grande com a família Toledo.

“Agradeço muito a eles por toda a ajuda. O Filipe me ajuda com as pranchas, que estão fazendo toda a diferença na evolução do meu surfe”, conta Tchuca, referindo-se ao amigo e líder do ranking mundial do WCT, Filipe Toledo. “Depois desse evento, embarco para a perna europeia do QS, para novos desafios e ganhar experiência. Se garantir vaga para o ISA Games será muito bom poder representar o Brasil”, completa o atleta de 25 anos.