À espera de G-Land

Elite mundial retorna às esquerdas de G-Land, Indonésia, depois de 23 anos.

0
Bobby's Camp
Gabriel Medina visitou as ondas de G-Land em 2016.

Entre os dias 4 e 14 de junho, a elite do surfe mundial desembarca na Baía de Grajagan, leste da ilha de Java, Indonésia, para o Quiksilver Pro G-Land, quarta etapa do Championship Tour em 2020.

A última vez que o CT foi realizado no cobiçado pico de esquerdas da Praia de Plengkung foi em 1997, quando o australiano Luke Egan derrotou o californiano Chris Gallagher e ficou com o título da prova.

Antes disso, as edições de 1995 e 1996 foram dominadas pelos norte-americanos Kelly Slater e Shane Beschen, respectivamente. Naquela época, a entrada de G-Land no CT foi associada ao conceito de “Dream Tour” estabelecido pela antiga ASP.

Entre os brasileiros, os campeões mundiais Gabriel Medina e Adriano de Souza estão entre os que já visitaram a afiada bancada indonésia, que pode segurar ondas de até 5 metros e é conhecida pelas seções rápidas e tubulares.

Afiado nas esquerdas de Pipeline, Yago Dora vai conhecer G-Land pela primeira vez.

Em 2005, mesmo ano que sagrou-se campeão do WQS com pontuação recorde, Adriano de Souza lapidou o backside nas esquerdas do pico com o objetivo de melhorar o surfe em ondas de qualidade, já de olho na sua estreia no Championship Tour.

Já Gabriel Medina esteve em G-Land mais recentemente, em 2016, em viagem bancada pela Rip Curl e quando protagonizou um show nos cilindros locais na companhia de atletas da marca como Matt Wilkinson.

Mas, para muitos brasileiros que também fazem parte da elite mundial, essa será a primeira vez nos tubos de G-Land. Entre eles estão Yago Dora e Caio Ibelli, que falaram ao Waves sobre a expectativa para o evento.

“É um estilo de onda que gosto muito de surfar. Já surfei muitas ondas parecidas, mas nunca cheguei a ir para G-Land. De qualquer maneira estou muito feliz com essa entrada no Tour. Pretendo pegar um bom swell lá antes do período de espera do campeonato para poder entender bem a onda”, comenta Yago.

Caio Ibelli é outro brasileiro na expectativa de conhecer os tubos rápidos do pico indonésio.

“Nunca fui para G-Land, mas estou planejando ir logo depois da etapa de Margaret para me adaptar. É um lugar que sempre quis conhecer e nunca tive a oportunidade. Também é uma onda perfeita e que não recebe um campeonato há muito tempo. Vai ser irado”, acrescenta Caio.

O Quiksilver Pro G-Land acontece após a perna australiana do CT, que vai passar por Gold Coast, Bells Beach e será finalizada no dia 2 de maio em Margaret River. Depois, os Tops têm mais de um mês para se prepararem para o evento em G-Land, que começa somente no dia 4 de junho.

Uma curiosidade é que apenas quatro dias depois do fim da janela de espera em G-Land, o Championship Tour já desembarca no Brasil para o Oi Rio Pro, marcado para os dias 18 a 27 de junho em Saquarema.

Quiksilver Pro 1995:

Kelly Slater – Dream Tour (1996):

Bruno Santos e Garut Widiarta em G-Land (2011):

G-Land está localizada no lado oriental da ilha de Java.