Sophie banca projeto

Sophie Goldschmidt confirma projeto do Surf Ranch no Japão e acredita que piscina ainda possa sediar os Jogos Olímpicos de 2020.

0
Japão deve receber nova filial do Surf Ranch antes dos Jogos de 2020.

Em entrevista ao site Magicseaweed, a CEO da WSL Sophie Goldschmidt confirmou o projeto de construção do Surf Ranch no Japão e espera que a piscina esteja pronta antes das Olimpíadas de Tóquio em 2020.

Apesar de Fernando Aguerre, presidente da ISA, já ter declarado que o surfe nos Jogos vai ser sediado no oceano, em Tsurigasaki Beach, Goldschmidt está confiante de que o cenário ainda pode mudar.

“Estamos nos estágios iniciais e ainda há muito trabalho pela frente. Mas estamos trabalhando duro com parceiros locais para construir o Ranch em Tóquio e esperamos que tudo esteja pronto até as Olimpíadas. É um grande desafio”, revela Goldschmidt.

“Temos vários planos em andamento e estamos trabalhando com várias autoridades, então, sim, estamos no caminho certo para construir e testar a instalação a tempo para as Olimpíadas”, continua a dirigente.

Questionada sobre a declaração de Aguerre de que o surfe será realizado no oceano, a dirigente se mostrou confiante de que o quadro pode ser revertido.

“Respeitamos a decisão deles (de realizar o evento no oceano), e é compreensível, porque a instalação ainda não foi construída ou testada. Mas, se acontecer, esperamos que eles considerem a mudança, seja com sessões, exibições ou até mesmo sediar os Jogos Olímpicos na piscina”, afirma a CEO.

Divulgação / WSL
Sophie Goldschmidt tem feito grandes mudanças desde que assumiu a direção da WSL.

“Sabemos que, em última análise, eles (ISA) determinarão a maneira mais justa para definir o campeão e permitirão que o evento também seja uma ótima experiência para os fãs e, mais importante ainda, para a transmissão. No entanto, é especulativo no momento. Temos que construí-lo e testá-lo, e faremos o possível para fazer isso, e então esperamos que nesse momento eles o considerem”, completa Sophie.