Medina é 10

Gabriel Medina arranca a primeira nota 10 do Tahiti Pro e registra o maior somatório em Teahupoo.

0

View this post on Instagram

First perfect 10 of the year for the men 🔥 @gabrielmedina – – Watch it live now on worldsurfleague.com, the free WSL app, WSL Facebook Live and on FOX Sports 2 (U.S. Only) @foxsports

A post shared by World Surf League (@wsl) on

Com uma atuação cirúrgica e premiada com a primeira nota 10 do Tahiti Pro, o brasileiro Gabriel Medina eliminou o californiano Griffin Colapinto na quarta fase da etapa em Teahupoo.

Em ondas acima de 2,5 metros de face e séries demoradas, Medina começou forte, com 9.23, e esperou pacientemente no outside para cravar sua nota 10.

Griffin surfou a primeira onda da série e mandou 8.10, chegando a virar o placar. Mas, na onda de trás, o bicampeão mundial foi com tudo e desapareceu por dentro de um tubo espetacular, saindo ileso depois da baforada.

“Foi uma ótima bateria com o Griffin (Colapinto) e me sinto abençoado em conseguir surfar ondas assim para ganhar um 9 e pouco e o primeiro 10 do campeonato”, disse Gabriel Medina. “Eu estive esperando por este momento o ano todo, eu amo este campeonato, especialmente quando as ondas estão assim, com esses tubos incríveis. É para isso que eu vivo, indo para as esquerdas e me arriscando para fazer meu máximo”.

Nas quartas de final, Medina enfrenta o francês Jeremy Flores. Os dois já se enfrentaram na final do Tahiti Pro em 2015 e o francês levou a melhor nos canudos de Teahupoo. No ano passado, o brasileiro venceu a revanche na semifinal, antes de conquistar o título da etapa diante do australiano Owen Wright.

Gabriel Medina ganhou força também na corrida pelo título mundial da temporada. Com as derrotas de Kolohe Andino, Filipe Toledo e Italo Ferreira nesta terça-feira, o brasileiro pode recuperar a lycra amarela se vencer a etapa em Teahupoo e o sul-africano Jordy Smith cair antes da final.

Confira mais detalhes em nossas próximas atualizações.

Tahiti Pro 2019

Terceira fase

1 Jadson André (BRA) 12.16 x 9.00 Kanoa Igarashi (JAP)
2 Deivid Silva (BRA) 10.10 x 9.34 Adrian Buchan (AUS)
3 Owen Wright (AUS) 12.73 x 12.36 Soli Bailey (AUS)
4 Michel Bourez (FRA) 11.60 x 11.23 Sebastian Zietz (HAV)
5 Adriano de Souza (BRA) 17.87 x 16.83 Italo Ferreira (BRA)
6 Joan Duru (FRA) 14.67 x 1.43 Willian Cardoso (BRA)
7 Jordy Smith (AFR) 13.20 x 7.74 Ricardo Christie (NZL)
8 Julian Wilson (AUS) 14.57 x 5.27 Yago Dora (BRA)
9 Kauli Vaast (FRA) 14.50 x 12.16 Kolohe Andino (EUA)
10 Jeremy Flores (FRA) 10.27 x 8.74 Wade Carmichael (AUS)
11 Griffin Colapinto (EUA) 18.10 x 14.07 Ryan Callinan (AUS)
12 Gabriel Medina (BRA) 14.03 x 10.00 Ezekiel Lau (HAV)
13 Filipe Toledo (BRA) 12.00 x 11.07 Jessé Mendes (BRA)
14 Seth Moniz (HAV) 14.67 x 9.66 Peterson Crisanto (BRA)
15 Caio Ibelli (BRA) 17.73 x 16.96 Conner Coffin (EUA)
16 Jack Freestone (AUS) 17.17 x 14.20 Kelly Slater (EUA)

Quarta fase

1 Jadson André (BRA) 18.23 x 11.84 Deivid Silva (BRA)
2 Owen Wright (AUS) 18.50 x 18.10 Michel Bourez (FRA)
3 Adriano de Souza (BRA) 17.50 x 9.27 Joan Duru (FRA)
4 Jordy Smith (AFR) 13.54 x 10.83 Julian Wilson (AUS)
5 Jeremy Flores (FRA) 15.76 x 13.66 Kauli Vaast (FRA)
6 Gabriel Medina (BRA) 19.23  x 15.43 Griffin Colapinto (EUA)
7 Filipe Toledo (BRA) x Seth Moniz (HAV)
8 Caio Ibelli (BRA) x Jack Freestone (AUS

Quartas de final

1 Jadson André (BRA) x Owen Wright (AUS)
2 Adriano de Souza (BRA) x Jordy Smith (AFR)
3 Jeremy Flores (FRA) x Gabriel Medina (BRA)