Toledo não perdoa

Filipe Toledo crava os recordes do primeiro dia e ainda vê Julian Wilson ser eliminado em Teahupoo.

0
Filipe Toledo anota os recordes do primeiro dia do Tahiti Pro.

Os brasileiros Filipe Toledo, Gabriel Medina, Italo Ferreira e Adriano de Souza largaram bem no Tahiti Pro, sétima etapa do Championship Tour iniciada neste domingo (12) em Teahupoo.

Clique aqui para ver as fotos

Em ondas inconstantes de 1,5 metro, Toledo foi o grande destaque ao conquistar a melhor nota (8.50) e o maior somatório (15.50) da primeira fase na vitória sobre o catarinense Yago Dora e o wildcard local Tikanui Smith.

Atual líder do Tour, ele provou que a temporada de treinos em Teahupoo deu resultado, demonstrando muito controle nos tubos de backside e deixando os adversários em combinação de notas.

“As ondas estão pequenas, mas oferecem bons tubos quando aparecem. Foi muito útil vir ao Taiti antes com a minha família para me familiarizar com o reef e surfar em condições maiores. É muito bom começar com vitória e estou torcendo para as ondas melhorarem”, comenta o atleta.

Filipe começou a disputa pilhado e saiu na frente com 6.57 e 7.00. Não demorou muito e o ubatubense descolou um tubaço de 8.50, a maior nota do dia.

Yago tentou reagir com os aéreos, mas não completou as manobras e acabou em segundo com 3.50 e 4.33 no somatório. O polinésio Tikanui Smith foi o terceiro, com apenas 0.87 e 1.63.

Gabriel Medina segue na briga pelo bicampeonato do evento.

Antes do show de Filipinho, Italo Ferreira e Gabriel Medina já haviam avançado em grande estilo na bancada taitiana.

Com as três maiores notas da bateria, Italo passou com tranquilidade pelo havaiano Sebastian Zietz e pelo paulista Miguel Pupo. O potiguar anotou 7.57 e 7.27 nas melhores ondas e ainda descartou um 7.00.

Na disputa seguinte, foi a vez de Gabriel Medina entrar em cena e dominar as ações em Teahupoo. Campeão em 2014 e duas vezes vice-campeão (2015 e 2017) da etapa, o paulista não deu chances aos conterrâneos Wiggolly Dantas e Tomas Hermes.

Medina abriu a bateria com um tubo seco de 7.33 e passou a administrar o resultado. Na segunda parte do confronto, ele ainda arrancou um aéreo muito alto, de nota 7.83, garantindo seu lugar no terceiro round.

“Está um pouco devagar, mas divertido quando as séries aparecem”, afirma Medina. “Não são todas as ondas que oferecem bons tubos, então acho que hoje a performance tem que falar mais alto”, completa o brasileiro.

Italo Ferreira avança com tranquilidade em Teahupoo.

Na nona bateria do dia, Adriano de Souza encontrou condições um pouco mais deterioradas pelo vento em Teahupoo. Mas o brasileiro foi preciso na escolha de ondas para superar os australianos Matt Wilkinson e Mikey Wright.

Mineiro surfou apenas três ondas e as notas 7.23 e 5.73 foram suficientes para levá-lo à próxima fase em um confronto marcado pelo equilíbrio.

Logo após a primeira fase, a direção de prova ainda promoveu os três primeiros confrontos da repescagem em Teahupoo. No último duelo do dia, o paulista Wiggolly Dantas derrotou o catarinense Wllian Cardoso e também está garantido na terceira fase.

A surpresa da repescagem foi a eliminação precoce de Julian Wilson, atual vice-líder do ranking. O carrasco do australiano foi o polinésio Tikanui Smith, segundo colocado nas triagens.

Outros brasileiros na disputa, Miguel Pupo, Tomas Hermes, Ian Gouveia, Jessé Mendes, Yago Dora e Michael Rodrigues também participam da repescagem e precisam vencer para ganhar uma nova chance na disputa pelo título.

Nesta segunda-feira (13), as ondas mantêm tamanho e há grandes chances de a disputa continuar em Teahupoo. A próxima chamada acontece às 14 horas (de Brasília).

Tahiti Pro 2018

Primeira fase

1 Wade Carmichael (AUS) 12.23, Jeremy Flores (FRA) 10.00, Joan Duru (FRA) 8.20
2 Ezekiel Lau (HAV) 11.23, Ian Gouveia (BRA) 8.60, Jordy Smith (AFR) 7.70
3 Italo Ferreira (BRA) 14.84, Sebastian Zietz (HAV) 12.17, Miguel Pupo (BRA) 9.63
4 Gabriel Medina (BRA) 15.16, Wiggolly Dantas (BRA) 9.20, Tomas Hermes (BRA) 2.56
5 Joel Parkinson (AUS) 11.63, Julian Wilson (AUS) 10.67, Joel Parkinson (AUS) e Mateia Hiquily (PLF) 8.94
6 Filipe Toledo (BRA) 15.50, Yago Dora (BRA) 7.83, Tikanui Smith (PLF) 2.50
7 Frederico Morais (POR) 11.16, Willian Cardoso (BRA) 10.84, Michael February (AFR) 10.80
8 Michel Bourez (PLF) 12.40, Kanoa Igarashi (JAP) 9.50, Keanu Asing (HAV) 7.56
Adriano de Souza (BRA) 12.96, Matt Wilkinson (AUS) 12.17, Mikey Wright (AUS) 11.17
10 Kolohe Andino (EUA) 12.83, Griffin Colapinto (EUA) 9.84, Patrick Gudauskas (EUA) 8.83
11 Adrian Buchan (AUS) 12.66, Owen Wright (AUS) 11.47, Jessé Mendes (BRA) 11.00
12 Connor O´Leary (AUS) 12.67, Conner Coffin (EUA) 8.40, Michael Rodrigues (BRA) 8.23

Repescagem

1 Tikanui Smith (PLF) 7.67 x Julian Wilson (AUS) 5.83
2 Jordy Smith (AFR) 14.10 x Mateia Hiquily (PLF) 6.67
3 Wiggolly Dantas (BRA) 13.00 x Willian Cardoso (BRA) 12.94

Baterias pendentes da repescagem

4 Mikey Wright (AUS) x Miguel Pupo (BRA)
5 Griffin Colapinto (EUA) x Ian Gouveia (BRA)
6 Owen Wright (AUS) x Joan Duru (FRA)
7 Conner Coffin (EUA) x Michael February (AFR)
8 Michael Rodrigues (BRA) x Keanu Asing (HAV)
9 Kanoa Igarashi (JAP) x Matt Wilkinson (AUS)
10 Jeremy Flores (FRA) x Patrick Gudauskas (EUA)
11 Sebastian Zietz (HAV) x Jessé Mendes (BRA)
12 Tomas Hermes (BRA) x Yago Dora (BRA)