Brazucas superam repescagem

Ian Gouveia, Michael Rodrigues, Jessé Mendes e Yago Dora passam pela repescagem do Tahiti Pro.

0
Ian Gouveia manda bem na repescagem do Tahiti Pro.

O segundo dia do Tahiti Pro tem sequência em condições fracas na bancada de Teahupoo. Devido à previsão desanimadora das ondas no Taiti, a World Surf League acelerou novamente o cronograma da prova, colocando na água os duelos pendentes da repescagem.

Clique aqui para ver as fotos

Quatro brasileiros se deram bem. Ian Gouveia fez bonito diante de Griffin Colapinto, Michael Rodrigues bateu Keanu Asing, Jessé Mendes derrotou Sebastian Zietz com uma virada emocionante na última onda e Yago Dora venceu o duelo brasileiro contra Tomas Hermes.

O primeiro a entrar em ação foi Miguel Pupo, que começou liderando o placar, mas viu o australiano Mikey Wright virar a bateria e vencer por 10.83 a 8.33.

Na sequência, Ian Gouveia imprimiu um forte ritmo e levou a melhor com notas 7.00 e 5.27, contra 3.83 e 7.23 de Griffin, que só esboçou reação nos instantes finais.

Michael Rodrigues também avança nas pequenas ondas de Teahupoo.

Uma das melhores atuações do dia foi de Owen Wright. O australiano arrancou notas 6.77 e 7.50 dos juízes para derrotar o francês Joan Duru, autor de apenas 4.83 e 1.17.

Na pior bateria desta manhã em Teahupoo, o sul-africano Michael February precisou de apenas 7.67 para eliminar o californiano Conner Coffin, que totalizou 7.60.

Em seguida, Michael Rodrigues não deu mole diante do havaiano Keanu Asing e descolou 5.73 e 7.17, contra 5.27 e 6.10 do adversário.

Na penúltima bateria, Jessé Mendes conseguiu uma virada dramática na última onda. Ele precisava de uma nota pouco acima de 4 pontos e encontrou a onda salvadora nos segundos finais, manobrando até o inside para obter 4.70 e levar a melhor por 10.03 a 9.70 pontos.

Jessé Mendes encontra onda salvadora nos últimos segundos.

O último confronto foi 100% brasileiro e Yago Dora ficou em ótima situação no outside depois de arrancar 8.50 dos juízes em um voo. Tomas Hermes lutou pela virada, mas não conseguiu impedir a classificação do compatriota.

“As condições (do mar) estão difíceis, mas você tem que estar preparado para se adaptar a qualquer tipo de onda”, disse Yago Dora. “Todos nós viemos para cá querendo surfar grandes tubos, mas, mesmo sem tubos, é uma onda de alta performance. Este é o meu primeiro ano no Tour, tem sido um pouco difícil para mim, então estou muito feliz em passar para a terceira fase aqui. Espero surfar alguns tubos na próxima vez”.

Ao término da repescagem, a WSL colocou o evento em espera e promoveu uma nova chamada para avaliar as condições do mar, mas as ondas não melhoraram muito. A próxima chamada acontece nesta terça, às 14h (horário de Brasília).

Únicos brasileiros que estrearam com vitória no evento, Filipe Toledo, Gabriel Medina, Italo Ferreira e Adriano de Souza aguardam a terceira fase em Teahupoo.

Baterias pendentes da repescagem

4 Mikey Wright (AUS) 10.83 x 8.33 Miguel Pupo (BRA)
5 Ian Gouveia (BRA) 12.27 x 11.06 Griffin Colapinto (EUA)
6 Owen Wright (AUS) 14.27 x 6.00 Joan Duru (FRA)
7 Michael February (AFR) 7.67 x 7.60 Conner Coffin (EUA)
8 Michael Rodrigues (BRA) 12.90 x 11.37 Keanu Asing (HAV)
9 Kanoa Igarashi (EUA) 12.17 x 10.77 Matt Wilkinson (AUS)
10 Jeremy Flores (FRA) 9.90 x 9.70 Patrick Gudauskas (EUA)
11 Jessé Mendes (BRA) 10.03 x 9.70 Sebastian Zietz (HAV) 
12 Yago Dora (BRA) 14.57 x 7.83 Tomas Hermes (BRA)

Round 3

1 Jordy Smith (AFR) x Michael February (AFR)
2 Michael Rodrigues (BRA) x Ezekiel Lau (HAV)
3 Wade Carmichael (AUS) x Jessé Mendes (BRA)
4 Owen Wright (AUS) x Joel Parkinson (AUS)
5 Adriano de Souza (BRA) x Kanoa Igarashi (JAP)
6 Filipe Toledo (BRA) x Tikanui Smith (PLF)
7 Gabriel Medina (BRA) x Wiggolly Dantas (BRA)
8 Kolohe Andino (EUA) x Frederico Morais (POR)
9 Mikey Wright (AUS) x Yago Dora (BRA)
10 Michel Bourez (PLF) x Connor O´Leary (AUS)
11 Adrian Buchan (AUS) x Jeremy Flores (FRA)
12 Italo Ferreira (BRA) x Ian Gouveia (BRA)

Miguel Pupo está fora da competição.