Ofensiva verde e amarela

Gabriel Medina, Filipe Toledo, Deivid Silva, Willian Cardoso, Peterson Crisanto e Italo Ferreira garantem o Brasil nas oitavas de final do Open J-Bay.

0
Italo Ferreira tem a melhor atuação entre os brasileiros no terceiro dia do Open J-Bay.

Gabriel Medina, Filipe Toledo, Deivid Silva, Willian Cardoso, Peterson Crisanto e Italo Ferreira estão garantidos nas oitavas de final do Open J-Bay, sexta etapa do Championship Tour que acontece nas direitas de Jeffreys Bay, África do Sul.

Clique aqui para ver as fotos

Clique aqui para ver o vídeo

Neste sábado (13), em ondas de até 2 metros e boa formação, foram disputadas todas as 16 baterias da terceira fase. O destaque ficou por conta da atuação consistente de Italo Ferreira, a melhor entre os brasileiros.

O potiguar fechou a participação brasileira no terceiro round em grande estilo. No último duelo do dia, ele soltou as tradicionais pancadas de backside para anotar 15.16 e deixar o aussie Jack Freestone em combinação de notas, com apenas 9.70 no somatório.

O adversário de Italo nas oitavas de final será o norte-americano Kelly Slater, carrasco de Caio Ibelli no penúltimo confronto da terceira fase.

Gabriel Medina avança às oitavas de final na África do Sul.

Se as condições não estiveram épicas na baía sul-africana, as ondas foram melhorando ao longo do dia e ofereceram boas paredes e seções para os tubos. Com o swell bombando, a direção de prova optou pelo sistema de “overlapping heats”, com baterias simultâneas de 45 minutos cada.

Atual campeão mundial, Medina enfrentou o californiano Griffin Colapinto na terceira bateria do dia e dominou o duelo do início ao fim, com repertório afiado de aéreos e muita técnica nas batidas de backside.

Griffin chegou a esboçar reação em uma sequência de rasgadas, mas Medina não deu chance ao adversário e venceu pelo placar de 15.00 a 10.00. O adversário do brasileiro nas oitavas será o aussie Ryan Callinan, responsável pela eliminação de Yago Dora no terceiro round.

“As ondas estavam boas, mas um pouco lentas e com leitura difícil. Mas quando você acha a certa fica muito divertido. Estava um pouco nervoso, porque Griffin é um grande surfista e capaz de fazer qualquer coisa em uma onda. Estou muito feliz de ter passado e espero que as condições fiquem ainda melhores”, declara Medina.

Filipe Toledo segue em busca do tricampeonato da prova sul-africana.

Já Filipe Toledo, rival de Gabriel Medina na briga pelo título mundial e que busca o tricampeonato da etapa em Jeffreys Bay, também carimbou seu passaporte entre os 16 melhores do evento ao derrotar o wildcard Michael February na nona bateria da terceira fase.

O ubatubense começou a disputa a mil por hora e arrancou 7.67 logo nos primeiros minutos, rabiscando as paredes de Jeffreys com categoria e agressividade. Michael chegou a dar esperanças à torcida local ao pular para primeiro com notas 5.17 e 3.83.

Mas, precisando de apenas 1.33 para assumir a liderança, o atual terceiro colocado do ranking do Championship Tour descolou 7.10 pontos e venceu pelo placar de 14.77 a 10.40.

Seu rival nas oitavas é o catarinense Willian Cardoso, que não teve vida fácil contra o cearense Michael Rodrigues e protagonizou uma das baterias mais acirradas do evento até agora.

Willian Cardoso vira na raça sobre Michael Rodrigues em duelo brasileiro.

Com velocidade e boa leitura das ondas, Michael liderou a disputa até os instantes finais, mas viu Panda reagir nas duas últimas ondas com notas 7.10 e 6.93. O placar ficou em 14.03 a 12.10 para o atleta de Balneário Camboriú.

Rookies inspirados Peterson Crisanto e Deivid Silva também tiveram grandes atuações neste sábado e já garantiram pelo menos um nono lugar na etapa sul-africana, igualando seus melhores resultados nesta temporada.

Deivid mostrou precisão nas batidas de backside e jogou muita água para cima na vitória sobre o francês Jeremy Flores por 13.34 a 11.70 na sexta bateria da terceira fase.

Já Crisanto, lapidado nas direitas de Matinhos, também pareceu à vontade no pointbreak sul-africano. Ele surfou com categoria para alcançar notas 7.17 e 6.33 e superar o também rookie Seth Moniz pelo placar de 13.50 a 11.66.

Além de Yago Dora, Michael Rodrigues e Caio Ibelli, Adriano de Souza foi a outra baixa brasileira do dia. Mineiro, que 2012 venceu uma etapa do Qualifying Series em J-Bay, acabou derrotado pelo californiano Kolohe Andino, atual vice-líder do Championship Tour.

Deivid Silva coloca pressão nas batidas e também carimba passaporte às oitavas.

High scores O havaiano Sebastian Zietz e o japonês Kanoa Igarashi foram os responsáveis pelas maiores pontuações do terceiro dia e os novos recordes do Open J-Bay.

Na vitória sobre o aussie Wade Carmichael, Sebastian passou por dentro da seção e soltou longas rasgadas para arrancar 9.07 dos juízes, a maior nota do evento até agora.

Já Kanoa conseguiu 9.03 e 8.50, anotando 17.53 – o maior somatório de todo o campeonato – no duelo contra o português Frederico Morais.

Depois das baterias do masculino, as mulheres entraram em ação para a realização da terceira fase do evento que é válido como sexta etapa do Championship Tour feminino.

A previsão indica boas condições para este domingo, quando o swell perde pouco tamanho e os ventos devem soprar favoráveis em grande parte do dia. Mas há novas ondulações no radar para a próxima semana em J-Bay. A janela de espera vai até o dia 22 de julho.

Uma nova chamada acontece neste domingo (14), às 2:30 horas (de Brasília). O evento é transmitido ao vivo pelo Waves.

Sebastian Zietz, nota 9.07:

Open J-Bay 2019

Oitavas de final

1 Jordy Smith (AFR) x Owen Wright (AUS)
2 Gabriel Medina (BRA) x Ryan Callinan (AUS)
3 Kolohe Andino (EUA) x Deivid Silva (BRA)
4 Ezekiel Lau (HAV) x Adrian Buchan (AUS)
5 Filipe Toledo (BRA) x Willian Cardoso (BRA)
6 Sebastian Zietz (HAV) x Michel Bourez (FRA)
7 Kanoa Igarashi (JAP) x Peterson Crisanto (BRA)
8 Italo Ferreira (BRA) x Kelly Slater (EUA)

Round 3

1 Jordy Smith (AFR) 15.67 x 10.74 Soli Bailey (AUS)
2 Owen Wright (AUS) 11.40 x 11.27 Joan Duru (FRA)
3 Gabriel Medina (BRA) 15.00 x 10.00 Griffin Colapinto (EUA)
4 Ryan Callinan (AUS) 13.10 x 11.33 Yago Dora (BRA)
5 Kolohe Andino (EUA) 12.33 x 9.80 Adriano de Souza (BRA)
6 Deivid Silva (BRA) 13.34 x 11.70 Jeremy Flores (FRA)
7 Ezekiel Lau (HAV) 11.60 x 10.56 Julian Wilson (AUS)
8 Adrian Buchan (AUS) 14.74 x 10.86 Conner Coffin (EUA)
9 Filipe Toledo (BRA) 14.77 x 10.40 Michael February (AFR)
10 Willian Cardoso (BRA) 14.03 x 12.10 Michael Rodrigues (BRA)
11 Sebastian Zietz (HAV) 14.94 x 11.50 Wade Carmichael (AUS)
12 Michel Bourez (FRA) 13.60 x 12.83 Ricardo Christie (NZL)
13 Kanoa Igarashi (JAP) 17.53 x 13.50 Frederico Morais (POR)
14 Peterson Crisanto (BRA) 13.50 x 11.66 Seth Moniz (HAV)
15 Kelly Slater (EUA) 13.57 x 11.90 Caio Ibelli (BRA)
16 Italo Ferreira (BRA) 15.16 x 9.70 Jack Freestone (AUS)