Medina reina na África

Gabriel Medina vence Italo Ferreira em final histórica no Open J-Bay e comemora seu primeiro título na etapa sul-africana do Tour.

0
Gabriel Medina vence o Open J-Bay na África do Sul.

Em uma final histórica, espetacular, o atual campeão mundial Gabriel Medina superou o compatriota Italo Ferreira para ficar com o título do Open J-Bay, etapa sul-africana do Tour.

Clique aqui para ver as fotos

Com uma virada nos minutos finais, arrancando 9.77 dos juízes, Medina alcançou a incrível marca de 19.50 pontos em 20 possíveis, contra 16.77 de Italo, que acabou precisando de uma combinação de notas para reverter a situação.

“O Italo (Ferreira) está sempre me vencendo nas baterias e pra mim foi bom ganhar dele pelo menos uma vez”, disse Gabriel Medina. “Ele surfou muito hoje (sexta-feira) aqui, começou bem a final e isso me deixou bastante desconfortável, mas estou muito feliz porque depois achei boas ondas para vencer. Fico contente também em fazer uma final inédita entre dois goofy footers e ser campeão é melhor ainda, mas acho que o Filipe (Toledo) é um dos melhores surfistas aqui. Ele sabe o tempo certo da onda, como surfar essas direitas e foi muito bom fazer a final com o Italo e o Filipe ficando em terceiro lugar, foi ótimo para nós, brasileiros”.

Medina falou também sobre a corrida em busca do tricampeonato mundial: “Eu estou de volta! Nós temos trabalhado muito forte para isso e ver agora três brasileiros na disputa direta pelo título é realmente gratificante. Esse campeonato é muito difícil e muito especial, então estou muito feliz por ter vencido. Parece uma loucura, mas estou na briga de novo. Eu venci as duas etapas que vem por aí no ano passado, estou surfando bem e vamos ver o que vai acontecer. Estou feliz por ter ganho o evento aqui hoje, mas no Taiti vamos começar do zero de novo”.

Italo Ferreira faz campanha brilhante, mas leva virada nos minutos finais e termina em segundo.

Desde que a etapa passou a ser válida pelo Championship Tour, em 1984, foi a primeira vez que dois goofies disputam uma decisão. E foi justamente em 84 a única vitória de um goofy até hoje, com Mark Occhilupo batendo Hans Hedemann na final.

A disputa entre Italo e Medina também marcou a primeira final 100% brasileira nas lendárias direitas de Jeffreys Bay. E a hegemonia verde-amarela no pico foi garantida, já que Filipe Toledo vinha de duas vitórias consecutivas na prova.

Foi a sétima vez que Italo Ferreira e Gabriel Medina se enfrentaram na elite mundial. Italo tinha uma larga vantagem, com cinco vitórias, contra apenas uma de Medina (Teahupoo, em 2018).

“Foi uma semana muito longa e fazer a final com o Gabriel (Medina) foi incrível”, disse Italo Ferreira. “Ele surfou de forma incrível hoje (sexta-feira) aqui, estava detonando as ondas e me detonou também, mas tudo bem, estou feliz pelo meu desempenho também e o segundo lugar foi um grande resultado. É muito divertido surfar uma onda tão perfeita e desafiadora como essa. Eu sempre procuro surfar aqui sem crowd para treinar nessa onda e espero conseguir uma vitória aqui no próximo ano. Só tenho que agradecer a todos pelo carinho e parabéns ao Gabriel, que realmente conquistou merecidamente a vitória”.

Kolohe Andino sai da África como novo líder do ranking mundial.

O desfecho do Open J-Bay só não foi melhor para o Brasil porque o californiano Kolohe Andino garantiu a lycra amarela de líder do ranking. O único que tinha chance de assumir a liderança era Filipe Toledo, que precisava chegar à final na África do Sul, mas foi barrado por Italo Ferreira em uma batalha de alto nível na semifinal.

Como era esperado, o confronto pegou fogo e Italo saiu na frente com 7.67.

Bicampeão da prova, Filipe respondeu forte com 9.00 pontos, mas seu adversário não se intimidou e deu o troco 9.50 depois de espancar uma onda pesada e que proporcionou várias seções críticas.

Depois de esperar pacientemente no outside, Filipinho tentou a virada nos minutos finais, mas não foi feliz na tentativa.

O tempo foi passando e apenas uma onda surgiu no horizonte, muito bem aproveitada por Italo, que finalizou em grande estilo na junção para trocar 7.67 por 8.00 pontos.

Filipe Toledo para na semifinal e perde a chance de assumir a liderança do Tour.

A semi anterior marcou o duelo entre o atual campeão mundial, Gabriel Medina, e o novo líder do Tour, Kolohe Andino.

Uma nota 8.07 logo no início do confronto deixou Medina em ótima situação na bateria. O brasileiro ainda ampliou vantagem com 6.23 e complicou a situação de Kolohe.

O californiano tinha 6.50 na primeira onda e tentou a virada com um alley oop na primeira manobra, trabalhando bem até o inside. Ele precisava de 7.81, mas recebeu 7.50.

A próxima etapa do Tour acontece entre os próximos dias 21 de agosto e 1º de setembro em Teahupoo, Polinésia Francesa.

Carissa Moore leva a melhor entre as mulheres e assume a liderança do Tour.

Feminino – Entre as mulheres, a festa foi da havaiana Carissa Moore, que na final derrotou a californiana Lakey Peterson e assumiu a liderança do ranking mundial.

Para levar a melhor na batalha, Carissa somou 8.50 e 6.97, contra 7.27 e 7.33 de Lakey.

Nas semifinais, a havaiana passou por Caroline Marks, também da Califa, enquanto Lakey não deu chance a Malia Manuel, do Havaí.

O próximo encontro feminino terá como palco o lago artificial do Surf Ranch, em Lemoore, Califórnia (EUA), de 19 a 21 de setembro.

Lakey Peterson fica com o vice-campeonato.

Resultado do Open J-Bay 2019

Masculino

1 Gabriel Medina (BRA)
2 Italo Ferreira (BRA)
3 Filipe Toledo (BRA)
3 Kolohe Andino (EUA)
5 Kanoa Igarashi (JAP)
5 Owen Wright (AUS)
5 Sebastian Zietz (HAV)
5 Adrian Buchan (AUS)

Feminino

1 Carissa Moore (HAV)
2 Lakey Peterson (EUA)
3 Caroline Marks (EUA)
3 Malia Manuel (HAV)

Medina é o segundo goofy na história a vencer em J-Bay desde que a prova passou a ser válida pelo Tour, em 1984.

Top 22 do Championship Tour 2019

Masculino

1 Kolohe Andino (EUA) 33.845
2 Filipe Toledo (BRA) 33.280
3 John John Florence (HAV) 32.425
4 Italo Ferreira (BRA) 29.950
5 Kanoa Igarashi (JAP) 29.450
6 Jordy Smith (AFR) 29.365
7 Gabriel Medina (BRA) 26.895
8 Kelly Slater (EUA) 21.055
9 Ryan Callinan (AUS) 20.130
10 Julian Wilson (AUS) 18.140
11 Michel Bourez (FRA) – 17.930
12 Owen Wright (AUS) – 17.365
12 Conner Coffin (EUA) – 17.365
14 Seth Moniz (HAV) – 16.800
15 Wade Carmichael (AUS) – 15.735
16 Jeremy Flores (FRA) – 15.375
17 Michael Rodrigues (BRA) – 14.725
18 Willian Cardoso (BRA) – 13.950
18 Deivid Silva (BRA) – 13.950
20 Peterson Crisanto (BRA) – 12.885
21 Adrian Buchan (AUS) – 12.680
22 Caio Ibelli (BRA) – 11.670

Próximos brasileiros

25 Yago Dora (BRA) – 9.970 pontos
27 Jessé Mendes (BRA) – 9.830
35 Jadson André (BRA) – 5.850
38 Adriano de Souza (BRA) – 3.720
40 Mateus Herdy (BRA) – 1.595
41 Krystian Kymerson (BRA) – 1.330
44 Alex Ribeiro (BRA) – 265

Feminino

Top 8 do Championship Tour 2019

1 Carissa Moore (HAV) 41.175
2 Sally Fitzgibbons (AUS) 37.325
3 Stephanie Gilmore (AUS) 35.065
4 Lakey Peterson (EUA) 33.850
5 Caroline Marks (EUA) 32.135
6 Courtney Conlogue (EUA) 31.590
7 Malia Manuel (HAV) 27.800
8 Tatiana Weston-Webb (BRA) 25.120