Tati embalada na França

Tatiana Weston-Webb crava os recordes do primeiro dia do Roxy Pro em Culs Nus, França.

0
Tatiana Weston-Webb aposta nas esquerdas e avança ao terceiro round.

A brasileira Tatiana Weston-Webb cravou as maiores notas da abertura do Roxy Pro, nona etapa do CT, iniciada nesta quarta-feira (3), em ondas limpas de até 1 metro em Culs Nus, Hossegor, sudoeste da França.

Atual terceira colocada no ranking mundial, Tati garantiu vaga direto no terceiro round ao cravar 14.63 na vitória sobre a havaiana Malia Manuel (12.83) e a wildcard australiana Macy Callaghan (10.77).

Além do melhor somatório, a havaiana naturalizada brasileira ainda descolou a maior nota do dia, 8.83, ao soltar boas pancadas de frontside em uma esquerda.

“Fiquei muito feliz de ter encontrado algumas esquerdas”, comenta Tatiana. “Estava um pouco para trás nessa onda, mas isso meio que me ajudou, pois as batidas saíram mais críticas. A bancada é desafiadora e está sempre mudando, mas me sinto muito à vontade nessas condições”, completa.

Líder do Championship Tour, Stephanie Gilmore também vence na estreia.

Na briga particular pelo título mundial, a australiana Stephanie Gilmore e a norte-americana Lakey Peterson avançaram em suas respectivas baterias e seguem com chances de levantar o troféu do Championship Tour 2018.

Com a liderança do circuito, Stephanie Gilmore passou pela norte-americana Sage Erickson e pela taitiana Vahine Fierro em uma disputa apertada. Atual campeã mundial Pro Junior, Fierro liderou grande parte da bateria, mas viu a hexacampeã mundial virar o jogo nos minutos finais.

“Claro que há uma pressão maior em mim e na Lakey, mas quem souber lidar melhor com isso vai vencer”, afirma Steph. “Sage e Vahine são competidoras muito inteligentes e dificultaram o jogo. Sabia que tinha que ser paciente”, acrescenta.

Já a vice-líder do ranking Lakey Peterson também não teve vida fácil na vitória sobre a conterrânea Courtney Conlogue e a francesa Pauline Ado.

Lakey Peterson é a única que pode tirar o heptacampeonato das mãos de Gilmore.

Para levar a disputa do título mundial para a última etapa, no Havaí, Peterson precisa terminar o evento à frente de Stephanie, ou torcer para a australiana não passar das quartas de final.

O evento masculino não entrou na água nesta quarta-feira. Uma nova chamada acontece nesta quinta-feira (4), às 2:45 (de Brasília).

Previsão Para os próximos dias, as ondas devem diminuir no sudoeste francês. A organização da prova espera uma melhora a partir de sexta-feira à tarde, com chances de o evento voltar para água no sábado.

No domingo, junto com a chegada de um novo swell, os ventos marais devem prevalecer na França. Para a próxima semana e os últimos dias da janela de espera – que vai até 14 – as condições indicam uma melhora nos gráficos.

Roxy Pro 2018

Repescagem

1 Malia Manuel (HAV) x Keely Andrew (AUS)
2 Coco Ho (HAV) x. Paige Hareb (NZL)
3 Caroline Marks (EUA) x Vahine Fierro (PLF)
4 Sally Fitzgibbons (AUS) x Pauline Ado (FRA)
5 Nikki Van Dijk (AUS) x Macy Callaghan (AUS)
6 Courtney Conlogue (EUA) x Sage Erickson (EUA)

Primeira fase

1 Bronte Macaulay (AUS) 11.20, Nikki Van Dijk (AUS) 10.50, Caroline Marks (EUA) 4.74
2 Carissa Moore (HAV) 12.17, Coco Ho (HAV) 5.40, Paige Hareb (NZL) 4.63
3 Stephanie Gilmore (AUS) 11.36, Sage Erickson (EUA) 10.53, Vahine Fierro (TAH) 10.10
4 Lakey Peterson (EUA) 9.67, Courtney Conlogue (EUA) 9.03, Pauline Ado (FRA) 7.43
5 Tatiana Weston-Webb (BRA) 14.63, Malia Manuel (HAV) 12.83, Macy Callaghan (AUS) 10.77
6 Johanne Defay (FRA) 14.14, Sally Fitzgibbons (AUS) 9.97, Keely Andrew (AUS) 6.26

Possíveis cenários na briga pelo título do CT 2018:

– Gilmore é a única surfista que pode conquistar o título na França;
– Se Gilmore ganhar o evento, ela leva o título;
– Se Peterson ganhar o evento, o título vai para Maui;
– Se Gilmore terminar em 2º (vice-campeã) e Peterson terminar em terceiro ou abaixo, Gilmore ganha o título
– Se Gilmore terminar em 3º (semifinalista) e Peterson terminar em 5º ou abaixo, Gilmore leva do título.
– Se Peterson terminar em 3º ou acima, o título vai para Maui
– Se Gilmore terminar em quinto ou abaixo, o título vai para Maui