Erro fatal

Kolohe Andino usa a prioridade depois da sirene, é punido com interferência e dá adeus ao Quiksilver Pro France.

0

Uma interferência na última onda, depois da sirene, tirou o californiano Kolohe Andino do Quiksilver Pro France.

Kolohe liderava o duelo com o conterrâneo Patrick Gudauskas, que precisava de 5.51 para virar o placar.

Nos últimos segundos, uma direita apareceu e Pat apostou suas últimas fichas nela. Kolohe tinha a prioridade e dropou logo depois para impedir qualquer chance de virada, mas a sirene havia acabado de tocar e os juízes aplicaram interferência no atleta.

“Estava tentando manter distância do Kolohe e tentar encaixar um aéreo ou algo assim que me desse a virada. Não é a melhor maneira de se ganhar uma bateria, mas regras são regras”, disse Patrick Gudauskas.