Felipe Oliveira com moral

Felipe Oliveira comemora primeira vitória como profissional na segunda etapa do Silverbay CBSurf Pro Tour, realizada em São Francisco do Sul (SC).

0
Felipe Oliveira vai ao topo do pódio do Silverbay CBSurf Pro Tour em São Chico.

Como diz o ditado popular, “a primeira vez a gente nunca esquece”. Para o paulista Felipe Oliveira não foi diferente. No último domingo (1º), ele conquistou a primeira vitória como profissional na segunda etapa do Silverbay CBSurf Pro Tour, realizada na Prainha, em São Francisco do Sul (SC).

“Foi uma conquista que ficará guardada na minha memória. Venho trabalhando duro para conquistar os meus objetivos, abdicando de muitas coisas e acredito que quem é atleta sabe do compromisso e da dedicação necessários. Eu acredito que tudo acontece no tempo de Deus. Esse circuito tem participação dos melhores atletas do País e sair com a vitória é muito importante, um grande estímulo para seguir em frente”, vibra o atleta de São Sebastião.

Na final, a vitória veio depois de um aéreo e ele superou o paranaense Edson de Prá, em segundo, o catarinense Luan Wood, em terceiro, e o pernambucano Alan Donato, em quarto. “Só tenho de agradecer a todos aqueles que um dia acreditaram que seria possível”, comenta Oliveira, lembrando a namorada Yohanna Sarandini, que também é surfista.

Aos 25 anos, Felipe Oliveira mora na Praia de Boiçucanga e dá aulas de surfe na vizinha Praia da Baleia, junto ao “Canto Mágico”, e demonstra confiança em um futuro como profissional. “Venho trabalhando muito o físico, o psicológico e procurando corrigir os meus erros dentro e fora do mar. Eu sabia que era apenas questão de tempo essa vitória, que iria começar a colher os frutos de toda a minha dedicação”, comenta.

Vitória na final veio depois de um aéreo, uma de suas principais manobras.

Fã do sul-africano Jordy Smith e tendo como inspiração o surfe do conterrâneo Thiago Camarão, por seu estilo, e do atual líder do CT, Filipe Toledo, pelas manobras aéreas, demonstra animação para os próximos eventos. “Estou confiante e otimista”, destaca o atleta, que aprendeu a surfar aos 11 anos e começou a competir aos 16, “no meu último ano de mirim, mas vi que era aquilo que eu queria na minha vida, me dediquei o máximo e evolui muito rápido”.

Ele também agradece o apoio da Surf Trip, sua patrocinadora desde o início desta temporada. “Sem dúvida, é sempre uma motivação e muito importante fazer parte desse time”, enaltece o atleta, que costuma treinar nas praias de Camburi, Maresias, Paúba e Baleia.

“O litoral norte paulista nos dá a opção de surfar em diversos tipos de onda e isso é ajuda na evolução”, completa o atleta que ainda tem os apoios de Studio Curva, Excelência Elevadores e Tropical Imobiliária.