Bodyboarders na caça

Eric Poseidon, Thiago Vilela e Pedro Henrique saem em busca de ondas pesadas durante forte ondulação no Rio de Janeiro.

0
Eric Poseidon numa craca de São Conrado.

O ano de 2020 começou intenso na região Sudeste do Brasil, com muitas ondulações, e a galera do bodyboard que curte surfar ondas pesadas teve bons motivos para ficar feliz.

No dia 18 de janeiro, o mar ficou pesado no Rio de Janeiro, e os amigos Eric Poseidon, Thiago Vilela e Pedro Henrique saíram na caça das ondas pesadas em algumas lajes cariocas.

Ainda cedo eles viram que a Laje de Ipanema estava funcionando, e foi lá que rolou a primeira sessão do dia. Os três foram os primeiros a chegar no pico e surfaram na maré seca, o melhor momento para a bancada funcionar. Durante a sessão o surfista Tiago Arraes chegou e fez um excelente tubo na remada. Os cliques desse surfe foram registrados por Jc Rodrigues.

Não satisfeitos, mas já de cabeça feita, eles perceberam que o vento não tinha entrado, então partiram para a segunda caída. Dessa vez o foco foi o Shorebreak de Copacabana. Assim que chegaram no Posto 6, eles encontraram com o fotógrafo Henrique Foca e todos partiram juntos. Lá eles também surfaram altas ondas. “Foi incrível, porque as duas ondas funcionaram no mesmo dia, o que é muito raro”, disse Eric Poseidon.

Pra completar, no domingo o mar não perdeu força e a galera partiu para o Posto 13 de São Conrado, onde rolou um big surfe pesado, e Eric Poseidon arriscou tudo. Mesmo com condições muito difíceis para varar a arrebentação, ele conseguiu entrar e pegar uma bomba irada que lhe rendeu uma sequência de fotos, todas feitas por Lucas Nego.

Confira mais do trabalho dos fotógrafos nos perfis @henriquefocaimages, @jc.rodrigues.10 e @lucasnegofotografia do Instagram.