Rotina na Califa

Phil Rajzman relata os acontecimentos que marcaram as últimas semanas na Califórnia (EUA).

0
Algas mortas devido às altas temperaturas da água na Califórnia.

Fala galera! O mês de agosto chegou ao fim como o mês dos acontecimentos aqui na Califórnia (EUA) e no mundo também. Vou compartilhar com vocês o que eu e alguns amigos do longboard vivemos intensamente nestas últimas semanas.

No surfe, tivemos boas notícias e a comemoração foi garantida após o Governador Jerry Brown declarar o esporte como ícone oficial da Califórnia. Parece simbólico, mas o feito eleva o potencial de um estilo de vida e do mercado que ele movimenta no Estado, há mais de 100 anos.

Quando eu decidi morar com a minha esposa Julli aqui na Califa, o foco no treino foi o primeiro impulso. O plano era aproveitar o verão para desenvolver o surfe clássico e o inverno, no Havaí, para investir no surfe progressivo.

Sustainable Surf
Al Muratsuchi, Ian Calderon e Michael Stweart decretam o surfe como esporte oficial do estado.

Mas, além disso, o que brilhou meus olhos foi viver um pouco essa euforia do surfe como business e aproveitar para desenvolver novos equipamentos com a Hobie, que faz minhas pranchas, e com o Si Board, que tem as pranchas de equilíbrio mais usadas por aqui, não somente por surfistas, mas por lutadores de MMA e até mesmo pela SWAT em seus treinamentos.

Foi a melhor decisão que tomamos porque realmente aqui é o lugar onde os negócios no esporte estão a todo vapor, mas, infelizmente, o calor intenso não aqueceu somente o mercado. Há oito meses, a Califórnia registrava o maior incêndio florestal de sua história e este recorde foi batido em agosto, com o maior incêndio florestal já registrado no Estado.

Conhecido como ‘Thomas Fire’, o fogo começou em julho, se espalhou rapidamente, dobrou de tamanho em apenas quatro dias e queimou uma área que chega perto do tamanho total de Los Angeles. Foi um desastre ambiental que teve duas origens principais: o clima seco e as altas temperaturas registradas este ano, que chegaram perto dos 40 graus Celsius.

Somado a isso, um tornado com ventos que chegaram a 230 km/h encontrou o incêndio em seu caminho e formou um tornado de fogo, que foi chamado de Carr Fire e deixou a Califórnia em choque.

Fera do longboard, Cole Robbins teve a rotina afetada pelo grave incêndio Thomas Fire.

Acompanhei de perto a angústia de um grande amigo, o Cole Robbins, que é fera no longboard e representa o país no WLT. Ele conta que estava no meio de toda a tragédia e viu vários vizinhos próximos perderem suas casas. A gente sempre acha que as coisas acontecem longe, mas a verdade é que quando vemos nossos amigos em situações como essas, nos damos conta de que poderia ser com a gente!

Muita coisa acontecendo na terra! E no mar, os surfistas aproveitaram a temporada mais longa de águas quentes. Isso mesmo, água quente aqui na Califa. Ótimo para surfar, mas a temperatura beirando 20 graus por quase seis meses foi outro marco dos últimos anos que trouxe impacto para a vida marinha.

Acho que todas essas catástrofes devem ter contribuído para outro recorde batido em agosto, desta vez, mundial. Desde 1970, quando o planeta entrou em sobrecarga, temos uma expectativa anual de consumo de recursos naturais. Estouramos nosso orçamento 5 meses antes de o ano terminar e, desde o primeiro dia do mês, estávamos em déficit com o planeta, de acordo com a ONG Global Footprint Network.

O mês acabou, mas o legado é nosso. O que eu vejo aqui é o quanto todos precisamos nos unir quando o assunto é nosso planeta. No surfe, temos a sorte de viver em conexão com a natureza e acredito que essa missão é nossa, principalmente.