Saída pela direita

Mar reage no fim e Backdoor proporciona os melhores momentos do primeiro dia do QS 3.000 no North Shore de Oahu, Havaí.

0
Havaiano Sheldon Paishon tem a melhor atuação da abertura do Volcom Pipe Pro.

Não foram as condições ideias, mas Pipeline reservou alguns bons momentos no último sábado (2) para a abertura do Volcom Pipe Pro 2019 no North Shore de Oahu, Havaí.

Clique aqui para ver as fotos

Em ondas de até 1,5 metro, foram realizados todos os confrontos da primeira fase, além de 11 baterias do segundo round. O evento é de nível 3.000 do Qualifying Series e tem até o dia 10 de fevereiro para ser finalizado.

Os brasileiros Herbert Moreno e Vitor Ferreira estrearam no segundo round e, sem muito entrosamento com as condições adversas de Banzai, acabaram eliminados da competição.

Herbert ficou em último na disputa vencida pelo japonês Yuji Nisjhi. O guarujaense anotou 3.00 e 2.80 nas melhores ondas e ainda ficou atrás dos havaianos Kainehe Hunt – também classificado – e Eli Hanneman, terceiro lugar.

O carioca Vitor Ferreira também foi o quarto em sua bateria. Ele somou 5.10 no total na disputa dominada pelo havaiano Gavin Gillette. O japonês Keijiro Nishi conseguiu a vaga em segundo e o havaiano Cole Alves ficou em terceiro.

Local de Big Island, Shayden Pacarro inaugura os trabalhos nos canudos do Backdoor.

Logo após a bateria de Ferreira, o mar reagiu e despertou os tubos no Backdoor. O havaiano Shayden Pacarro anotou 8.17 na segunda melhor nota do dia, arrancando um canudo para a direita de Banzai e carimbando o passaporte ao terceiro round.

“Vi que as condições estavam difíceis, não tinha certeza se deveria escolher uma prancha menor ou uma maior, já que na minha bateria o mar estava subindo”, conta Pacarro, local de Big Island.

“Quando entrei na água achei que seria necessário mandar algumas rasgadas para avançar. Sinceramente não esperava pegar um tubo para o Backdoor, foi uma surpresa. Bom também que um tubo por dia mantém médico longe (risos)”, brinca o atleta.

Na sequência, foi a vez de o também havaiano Sheldon Paishon superar a nota de Pacarro e cravar os recordes do primeiro dia. Em outro tubo para o Backdoor, ele somou 8.83 pontos. Com mais 6.27 na conta, Paishon saiu da água com a melhor média do dia, 15.10, também garantindo uma vaga no terceiro round.

“Estava muito difícil lá fora, mas depois de ver a onda do Shayden eu pensei em fazer algo parecido”, diz o havaiano. “Essa vitória me dá confiança, mas não quero me antecipar. Ainda há muito trabalho pela frente”, completa.

Ainda restam cinco baterias para o término da segunda fase. No terceiro round, o brasileiro Wiggolly Dantas encara o australiano Mitch Coleborn, o japonês Yuji Nishi e o havaiano Brodi Sale.

Já na quarta fase, o Brasil ainda conta com Yago Dora, Jerônimo Vargas e Lucas Silveira.

Uma nova chamada acontece neste domingo (3), às 15 horas (de Brasília). O evento é transmitido ao vivo pelo Waves.