WSL orienta atletas

WSL Latin America promove palestras sobre gestão de carreira, mídias sociais e critérios de julgamento durante o Oi Pro Junior Series em Maresias (SP).

0

Duas ativações especialmente criadas pela WSL Latin America, para os competidores do Oi Pro Junior Series e do Oi Longboard Pro, foram um sucesso na Praia de Maresias, em São Sebastião, litoral norte de São Paulo.

Eles se divertiram participando de um campeonato no jogo True Surf na arena do evento e depois compareceram em massa no Athlete Summit, realizado no sábado à noite, ficando atentos as palestras de Felipe Stanford, Director of Partnerships & Athletes, sobre gestão de carreira – case: Gabriel Medina, do Sérgio Gadelha, chefe dos juízes (head judge) da WSL Latin America, sobre critérios de julgamento e de Felipe Kozlowski, sobre as melhores práticas do Instagram, estratégias de vídeos, engajamento e monetização.

O primeiro palestrante a se apresentar foi Felipe Stanford, que mostrou alguns detalhes que fizeram de Gabriel Medina um fenômeno nas mídias sociais. Ele fez um resumo de toda a carreira do bicampeão mundial, desde o início, mostrando todo o trabalho que foi feito na sua imagem de atleta, para conseguir patrocínios de marcas até fora do segmento do surfe. Também orientou os jovens surfistas de como atingirem esse estágio de sucesso, como o de Gabriel Medina em todas as mídias, proporcionando o retorno esperado pelos patrocinadores.

O segundo palestrante foi o experiente head judge (chefe dos juízes) da WSL Latin America, Sérgio Gadelha. Ele destacou a quantidade de ex-surfistas que hoje trabalham no julgamento, cerca de vinte já no Brasil, dois deles no quadro principal da World Surf League nas etapas do Championship Tour. Sérgio afirmou para os jovens atletas terem a certeza que estão sendo avaliados por pessoas que têm o feeling do surfista com as técnicas de julgamento.

Sérgio Gadelha também falou mais detalhadamente sobre os cinco principais critérios para potencializar suas notas nas ondas surfadas durante as baterias nas competições, ressaltando que hoje em dia, todos precisam ser bons em fazer manobras aéreas, bons em tubos e bons usando a borda da prancha nas paredes das ondas. Como exemplo, citou os dois últimos campeões, Gabriel Medina e John John Florence, que são no momento os mais completos.

Atletas como Chloé Calmon prestigiam as ativações promovidas pela WSL.

Instagram Depois, começou a palestra que, talvez, tenha sido a mais esperada, de Felipe Kozlowski, Head of Partnerships, sobre as melhores práticas para se obter sucesso em uma das principais plataformas de mídias sociais atualmente, o Instagram. O aplicativo tem somente nove anos de existência e no início era um aplicativo de fotos, mas agora tem outras ferramentas que podem ser utilizadas para conseguir sucesso e mais fãs no Instagram.

Ele destacou alguns pontos fundamentais para isso, como compartilhar a essência de cada um, seus valores, crenças, visando adquirir autenticidade, além de fazer mais conexão com os fãs, sempre buscando aumentar a comunidade sendo criativo para consolidar sua marca. Felipe exemplificou a plataforma como um carro que precisa de quatro rodas para se equilibrar e as quatro rodas do Instagram são o Feed de Notícias, o Stories, o Live e o IGTV.

Felipe aconselhou que no Feed é preciso postar foto ou vídeo a cada 2 dias pelo menos, aproveitando o formato vertical para encher a tela dos smartphones, usar tag de localização e mais 3 a 5 hashtags, sobre onde está, o que está fazendo, sempre interagindo com os comentários. No Stories, revelou que existem cerca de 500 milhões de usuários todos os dias e é para usar como se fosse os bastidores dos bastidores, sem tanta preocupação porque ele só fica visível por 24 horas. O ideal é fazer de 5 a 8 stories por semana, usando figurinhas interativas.

Sobre o Live, que pode ter um engajamento sete vezes maior, é bom fazer um por semana, ativando a moderação de comentários, para eliminar os mais ofensivos. E sobre o IGTV, que é a grande novidade do momento, os vídeos podem ser no formato horizontal e também usar no Stories para reforçar a divulgação. Felipe aconselhou um IGTV por semana no mínimo, engajando a audiência nos primeiros 3 segundos com criatividade, com conteúdo original em vídeos com mais de 1 minuto e usar sempre o feed e compartilhamento no Stories.

“Achei muito importante essa iniciativa da WSL, porque muita gente não sabia da maioria das coisas e foi muito bom porque a maioria dos atletas vieram”, disse Julia Duarte, que ocupa a terceira posição no ranking sul-americano Pro Junior. “Eu pensei que só viriam os pais, técnicos, então achei muito bacana porque tem atletas muito novos, que estão iniciando suas carreiras. Eu gostei muito porque aprendi bastante, minha mãe estava aqui comigo, então a gente anotou tudo e vamos melhorar meu Instagram. Achei muito importante pelo fato de que a gente é criança ainda, mas no mundo do surfe já somos adultos, então temos que saber de tudo e sempre ficar atenta para aprender cada dia mais”.