Atletas escalados em Noronha

Direção de prova define baterias da estreia do Oi Hang Loose Pro Contest na Cacimba do Padre (PE).

0
QS 5.000 começa nesta terça-feira e vai até domingo em Fernando de Noronha.

Os 106 surfistas de 17 países que vão disputar o Elétron Energy apresenta Oi Hang Loose Pro Contest, já estão escalados para estrear no arquipélago de Fernando de Noronha (PE). Eles foram divididos em duas rodadas. A primeira é formada por oito baterias, valendo 16 vagas para completar os 24 confrontos da segunda fase, quando entram as principais estrelas da etapa do QS 5.000 que começa nesta terça-feira (11), com prazo até domingo (16) para ser encerrada na Cacimba do Padre. As previsões indicam boas ondas para toda a semana e as baterias serão transmitidas ao vivo pelo Waves.

O Hang Loose Pro Contest é o campeonato mais antigo da América Latina. A estreia do evento no Circuito Mundial de Surfe Profissional foi em 1986 em Florianópolis (SC) e a primeira edição em Fernando de Noronha aconteceu no ano 2000. Foram 13 anos seguidos mostrando a potência das ondas da Cacimba do Padre para o mundo, com surfistas de várias partes do planeta conhecendo a beleza do arquipélago pernambucano durante todo este tempo. Depois de 2012, o evento deu uma parada e retornou para a ilha no ano passado, com o potiguar Jadson André faturando o título na final brasileira com o catarinense Yago Dora.

Os dois e Filipe Toledo e Miguel Pupo, são as estrelas do CT que vão prestigiar o Elétron Energy apresenta Hang Loose Pro Contest. Os quatro só estreiam na segunda fase. Filipe está na primeira bateria e um dos seus adversários é o surfista que tirou a primeira nota 10 nos tubos da Cacimba do Padre no ano passado, o paraibano Samuel Igo. O também paulista Miguel Pupo, campeão em Fernando de Noronha em 2012, está na 12.a bateria e Jadson André é o cabeça de chave da 13.a. Já Yago Dora foi escalado na 24.a, para fechar a segunda fase.

Os principais concorrentes pela liderança do WSL Qualifying Series 2020, também fazem parte da lista dos cabeças de chave desta segunda rodada. O vice-líder do ranking, Wiggolly Dantas, vai estrear na décima bateria. O quinto colocado, Lucca Mesinas, do Peru, está na 14.a e nas próximas entram os dois surfistas que estão empatados em sexto lugar. O saquaremense João Chianca, vice-campeão na vitória de Wiggolly Dantas no Volcom Pipe Pro do Havaí, estreia na 15.a bateria e o peruano Alonso Correa, vice-campeão no QS 5000 de Marrocos, está na 16.a.

Principais estrelas competem só na segunda fase.

Apesar das principais estrelas entrarem só na segunda fase, na rodada inicial também tem alguns destaques. Na bateria que vai abrir o Elétron Energy apresenta Oi Hang Loose Pro Contest, estão o norte-americano Luke Gordon e dois brasileiros, Icaro Ronchi e Patrick Plach. Na segunda, entram dois locais de Fernando de Noronha, com o papai Caia Souza estreando junto com o filho, Caio Souza. Os dois vão disputar duas vagas para a segunda fase, com o paulista Gabriel Adisaka e o pernambucano Junior Lagosta.

De Nazaré para Noronha Na quinta bateria, tem um campeão mundial Pro Junior, o português Vasco Ribeiro. Já na oitava e última desta primeira fase, está o famoso big-rider Pedro Scooby, que participou do Oi Hang Loose Pro Contest no ano passado. No entanto, ele está em Portugal para competir na etapa do Mundial de Ondas Gigantes da World Surf League em Nazaré, que deve acontecer também nesta terça-feira. Como o evento todo será realizado em um dia só, Scooby já comunicou aos organizadores que sairá correndo de Portugal para tentar chegar em Fernando de Noronha a tempo de competir. Para isso, torce para que o evento no Brasil não comece no primeiro dia.

O Elétron Energy apresenta Oi Hang Loose Pro Contest é uma realização da World Surf League (WSL) com patrocínios da Oi e Elétron Energy, através da Lei de Incentivo ao Esporte, do Governo de Pernambuco, tendo como proponente o Instituto Incentiva, e da Hang Loose. O evento será transmitido ao vivo de Fernando de Noronha pelo Waves.

Cartaz do Oi Hang Loose Pro Contest 2020.

Oi Hang Loose Pro Contest – baterias sujeitas à alterações até o início do evento:

Primeira fase

1 Luke Gordon (EUA), Icaro Ronchi (BRA), Patrick Plachi (BRA)
2 Gabriel Adisaka (BRA), Caia Souza (BRA), Junior Lagosta (BRA), Caio Souza (BRA)
3 Victor dos Santos (BRA), Kylian Guerin (FRA), Kaue Auzier (BRA)
4 Artur Silva (BRA), Madson Costa (BRA), Geovane Ferreira (BRA)
5 Vasco Ribeiro (PRT), Cauã Costa (BRA), Pericles Dimitri (BRA)
6 Thomas Ledee (FRA), Rodrigo Saldanha (BRA), Douglas Silva (BRA), Pedro Costa Bernardi (BRA)
7 Alan Jhones (BRA), Victor Bernardo (BRA), Bernardo Pigmeu (BRA)
8 Pedro Scooby (BRA), Kauê Germano (BRA), Alan Donato (BRA)

Segunda fase

1 Filipe Toledo (BRA), Samuel Igo (BRA), Yuri Gonçalves (BRA), 1.1
2 Marco Giorgi (URU), Marcos Correa (BRA), Patrick Tamberg (BRA), Sidney Guimarães (PRT)
3 Weslley Dantas (BRA), Ruben Vitoria (ESP), Santiago Muniz (BRA), 2.1
4 Joan Duru (FRA), Bino Lopes (BRA), Mateus Sena (BRA), 1.2
5 Jake Marshall (EUA), Jhonny Corzo (MEX), Luan Carvalho (BRA), 2.2
6 Charly Quivront (FRA), Willian Cardoso (BRA), Brayner Silva (BRA), Yago Ramos (BRA)
7 Ian Gentil (HAV), Marco Fernandez (BRA), Pedro Dib (BRA), Edgard Groggia (BRA)
8 Luel Felipe (BRA), Luke Dillon (ING), Robson Santos (BRA), 1.3
9 Jessé Mendes (BRA), Renan Peres (BRA), Gustavo Dvorquez (CHL), 2.3
10 Wiggolly Dantas (BRA), Matheus Navarro (BRA), Brian Perez (SLV), 1.4
11 Miguel Tudela (PER), Joaquin del Castillo (PER), Hizunomê Bettero (BRA), Deyvson Santos (BRA)
12 Miguel Pupo (BRA), Tyler Gunter (EUA), Heitor Alves (BRA), 2.4
13 Jadson André (BRA), Enzo Cavallini (FRA), Kian Martin (SUE), 1.5
14 Flavio Nakagima (BRA), Lucca Mesinas (PER), Leo Casal (BRA), Ryan Kainalo (BRA)
15 João Chianca (BRA), Rafael Teixeira (BRA), Vitor Ferreira (BRA), 2.5
16 Alonso Correa (PER), Joshua Burke (BRB), Roberto Araki (CHL), 1.6
17 Samuel Pupo (BRA), Manuel Selman (CHL), Pedro Neves (BRA), 2.6
18 Nomme Mignot (FRA), Marc Lacomare (FRA), Bryan Picon (FRA), Dunga Neto (BRA)
19 Alejo Muniz (BRA), Ramzi Boukhiam (MAR), Alex Lima (BRA), Felipe Alves (BRA)
20 Gatien Delahaye (FRA), Noe Mar McGonagle (CRI), Igor Moraes (BRA), 1.7
21 Maxime Huscenot (FRA), Marco Mignot (FRA), Fernando Junior (BRA), 2.7
22 Ian Gouveia (BRA), Andy Criere (ESP), Luan Wood (BRA), 1.8
23 Lucas Silveira (BRA), Thiago Camarão (BRA), Mason Ho (HAV), Noe Ledee (FRA)
24 Yago Dora (BRA), Eduardo Motta (BRA), Guillermo Satt (CHL), 2.8