Sucesso total em Noronha

Etapa do QS 6.000 abre a temporada no paradisíaco arquipélago de Fernando de Noronha, vencida por Jadson André.

0
Yago Dora, Alfio Lagnado e Jadson André comemoram o sucesso do evento em Fernando de Noronha.

O ano não poderia começar melhor para um dos surfistas mais carismáticos do Brasil. De volta à elite mundial, Jadson André garantiu o título do Oi Hang Loose Pro Contest, neste domingo (24/02), na paradisíaca ilha de Fernando de Noronha, numa grande festa na praia da Cacimba do Padre.

Clique aqui para ver as fotos

Em nova final brasileira e com dois atletas do CT, ele superou Yago Dora, numa disputa emocionante numa das etapas mais tradicionais do surf mundial, válida como QS 6.000 da World Surf League (WSL).

Pela vitória, o surfista de Natal (RN) garantiu US$ 20 mil, de um total de US$ 130 mil distribuídos em premiação, além dos 6.000 pontos no ranking QS, na primeira etapa com esse status da temporada e que reuniu surfistas de 20 países. Yago faturou US$ 8 mil e 4.500 pontos na classificação.

Na final, o placar foi apertado, com uma diferença mínima de menos de meio ponto – 16,46 a 16,10. Apesar de Yago ter a melhor nota da bateria, um nove, Jadson venceu de virada, com um 8,53. “É uma das vitórias mais maravilhosas da minha carreira. Não sei nem descrever esse momento, porque é um lugar que eu amo muito, me sinto super à vontade”, vibrou o campeão.

Jadson André sai da água carregado nos braços da galera local.

“Antes mesmo de eu vir para cá, muitos amigos meus me falaram: você vai ganhar e fui passando as baterias, a galera torcendo, mandando energia positiva, as coisas foram acontecendo. Vencer é realmente muito especial, estou muito feliz de começar o ano com um resultado desses, muda muito a sua confiança, seu foco, seu objetivo. Vai ser muito positiva para o resto do ano”, comemorou Jadson.

Yago também ficou feliz com o resultado. “Não só pelo resultado, mas por estar aqui novamente em Noronha, esse lugar mágico. Só de avançar várias baterias, já é um bônus para mim, por estar entrando nesse ritmo competitivo antes da temporada do CT e fazer uma final já foi animal para mim. É um resultado que dá para pontuar no QS e estou muito feliz pelo Jadson. Ele batalha muito e é merecedor. Destruiu o campeonato inteiro. Todo mundo esperava Medina e Ítalo na final, mas foi diferente disso”, comentou.

Quem também subiu ao pódio foi o paraibano radicado no RJ, Samuel Igo, dono da única nota dez do evento. Ele recebeu o Troféu Jean da Silva, por ser o surfista com maior sintonia nas ondas da Cacimba do Padre, em homenagem ao saudoso atleta campeão do Hang Loose Pro Contest em 2006.

Samuel Igo é premiado com o Troféu Jean da Silva pela sintonia e performance incríveis na Cacimba do Padre.

Com praia cheia e sol, o sexto e último dia da etapa começou logo cedo com Jadson eliminando o bicampeão mundial Gabriel Medina, até então o grande nome e favorito. O novo campeão do Oi Hang Loose Pro Contest superou, nas semifinais, o norte-americano Cam Richards, que vinha mostrando muita radicalidade.

Do outro lado, Yago começou o dia ganhando do japonês Reo Inaba e depois fez uma semifinal disputadíssima com outro talento brasileiro do CT, Ítalo Ferreira, em outro placar apertado e que uma nota nove fez a diferença – 16,50 a 16,17. Quem também chegou até o sexto dia de disputas foi o experiente Aritz Aranburu, campeão do evento em 2007.

Agradecimentos – O empresário Álfio Lagnado, que criou o campeonato em 1986 e até hoje já foram 5 edições, 14 delas em Noronha, destacou a receptividade local. “Fomos muito bem recebidos novamente. O campeonato foi alucinante, ondas todos os dias, grandes surfistas, e o astral, todo mundo feliz, à vontade. Acho que esse é o verdadeiro espírito do surf, uma coisa simples, natureza, boa performance, camaradagem na praia, a interação das pessoas da ilha com as de fora. Essa é a grande força do Oi Hang Loose”, falou.

Álfio também agradeceu às parcerias que viabilizaram o evento de volta à ilha de Fernando de Noronha, depois de sete anos. “Momento de grande emoção e que tudo deu certo. Queria agradecer algumas pessoas, primeiro a Ana Maria. Faz seis anos que ela me liga falando que o Hang Loose tem de voltar. Ela lutou muito para o campeonato estar aqui. O campeonato voltou, sei quanto você foi importante”, disse.

“Também o João Vinicius Figueiredo, que nos ajudou muito. O Fred Amancio, secretário de Educação e Esportes do Governo de Pernambuco, que não mediu esforços para o evento acontecer, o Diego Peres, secretário executivo de Esportes de Pernambuco, o Guilherme Rocha, da Administração de Fernando de Noronha, com sua equipe incrível. Noronha é uma ilha e todos ajudaram e estiveram conosco o tempo todo”, lembrou.

Alfio Lagnado agradece a todos ao lado do jovem Thor, que tem síndrome de Down, e trabalhou como beach marshall.

Ele também ressaltou o apoio da Associação de Hospedarias Domiciliares de Fernando de Noronha, o pessoal de limpeza da Praia, com a Universo. “Um trabalho impecável. Também a Associação de Surf de Fernando de Noronha. São os caras que mais vibram e amam esse campeonato aqui. Muito obrigado pela força. E a Federação Pernambucana de Surf, com o Geraldinho Cavalcanti, os juízes”, agradeceu.

“Também tenho de citar o deputado federal Felipe Carreras, fundamental para o evento acontecer e para finalizar o muito obrigado para a Oi, que deu uma grande força. Sem a empresa não teria campeonato. E a 51 ICE, que movimentou muito a praia”, enalteceu Álfio, que também prestou homenagem ao jovem Thor, que tem síndrome de Down, e trabalhou como beach marshall.

O Oi Hang Loose Pro Contest foi uma realização da World Surf League (WSL) com patrocínio da Oi, através da Lei de Incentivo ao Esporte, do Governo de Pernambuco. Copatrocínio da 51 Ice.

Oi Hang Loose Pro Contest 2019

Resultados finais 
1 Jadson André – Brasil – 6.000 pontos – US$ 20.000,00
2 Yago Dora – Brasil – 4.500 pontos – US$ 8.000,00
3 Cam Richards – Estados Unidos – 3.550 pontos – US$ 3.800,00
3 Ítalo Ferreira – Brasil – 3.550 pontos – US$ 3.800,00
5 Gabriel Medina – Brasil – 2.650 pontos – US$ 2.500,00
5 Adin Masencamp – África do Sul – 2.650 pontos – US$ 2.500,00
5 Reo Inaba – Japão – 2.650 pontos – US$ 2.500,00
5 Aritz Aranburu – Espanha – 2.650 pontos – US$ 2.500,00
_________________________________________________
9 Nolan Rapoza – Estados Unidos – 1.550 pontos – US$ 2.000,00
9 Reef Heazlewood – Austrália – 1.550 pontos – US$ 2.000,00
9 Tomas Hermes – Brasil – 1.550 pontos – US$ 2.000,00
9 Miguel Pupo – Brasil – 1.550 pontos – US$ 2.000,00
9 Krystian Kimerson – Brasil – 1.550 pontos – US$ 2.000,00
9 Peterson Crisanto – Brasil – 1.550 pontos – US$ 2.000,00
9 Miguel Tudela – Peru – 1.550 pontos – US$ 2.000,00
9 Jake Marshall – Estados Unidos – 1.550 pontos – US$ 2.000,00
17 Miguel Blanco – Portugal – 1.050 pontos – US$ 1.800,00
17 Ian Gouveia – Brasil – 1.050 pontos – US$ 1.800,00
17 Ramzi boukhiam – Marrocos – 1.050 pontos – US$ 1.800,00
17 Kiron Jabour – Havaí – 1.050 pontos – US$ 1.800,00
17 Samuel Pupo – Brasil – 1.050 pontos – US$ 1.800,00
17 Luke Dilon – Inglaterra – 1.050 pontos – US$ 1.800,00
17 Hiroto Ohhara – Japão – 1.050 pontos – US$ 1.800,00
17 Charles Martin – França – 1.050 pontos – US$ 1.800,00

Troféu Jean da Silva – Surfista com maior sintonia nas ondas da Cacimba do Padre

Samuel Igo – Brasil

Galera comemora no pódio do Hang Loose Pro Contest 2019.

Galeria de Campeões

1986 – Dave Macaulay – Austrália, na Praia da Joaquina, em Florianópolis/SC
1987 – Tom Carroll – Austrália, na Praia da Joaquina, em Florianópolis/SC
1988 – Tom Carroll – Austrália, na Praia da Joaquina, em Florianópolis/SC
1989 – Glen Winton – Austrália, na Praia da Joaquina, em Florianópolis/SC
1990 – Fábio Gouveia – Brasil (Paraíba), na Praia das Pitangueiras, em Guarujá/SP
1991 – Nicky Wood – Austrália, na Praia das Pitangueiras, em Guarujá/SP
1992 – Nicky Wood – Austrália, na Praia das Pitangueiras, em Guarujá/SP
1993 – Joey Jenkins – Estados Unidos, na Praia das Pitangueiras, em Guarujá/SP
1994 – Matt Hoy – Austrália, na Praia das Pitangueiras, em Guarujá/SP
1995 – Peterson Rosa – Brasil (Paraná), na Praia das Pitangueiras, em Guarujá/SP
1996 – Fábio Silva – Brasil (Ceará), na Baía de Maracaípe, em Ipojuca/PE
1997 – Marcelo Nunes – Brasil (Rio Grande do Norte), na Baía de Maracaípe, em Ipojuca/PE
1998 – Armando Daltro – Brasil (Bahia), na Praia de Gaibú, em Cabo de Santo Agostinho/PE
1999 – Richard Lovett – Austrália, na Baía de Maracaípe, em Ipojuca/PE
1999 – Peterson Rosa – Brasil (Paraná), na Praia de Maresias, em São Sebastião/SP
2000 – Guilherme Herdy – Brasil (Rio de Janeiro – na Praia da Cacimba do Padre, em Fernando de Noronha/PE
2000 – Crhistiano Spirro – Brasil (Bahia) – na Praia de Maresias, em São Sebastião/SP
2001 – Fábio Silva – Brasil (Ceará), na Praia da Cacimba (com finais no Abras), em Fernando de Noronha/PE
2002 – Victor Ribas – Brasil (Rio de Janeiro), na Praia da Cacimba do Padre, em Fernando de Noronha/PE
2003 – Neco Padaratz – Brasil (Santa Catarina), na Praia da Cacimba do Padre, em Fernando de Noronha/PE
2004 – Warwick Wright – África do Sul, na Praia da Cacimba do Padre, em Fernando de Noronha/PE
2005 – Bobby Martinez – Estados Unidos, na Praia da Cacimba do Padre, em Fernando de Noronha/PE
2006 – Jean da Silva – Brasil (Santa Catarina), na Praia da Cacimba do Padre, em Fernando de Noronha/PE
2007 – Aritz Aranburu – Espanha, na Praia da Cacimba do Padre, em Fernando de Noronha/PE
2007 – Mick Fanning – Austrália, no Hang Loose Santa Catarina Pro, etapa do CT – Praia da Vila, em Imbituba/SC
2008 – Bede Durbidge – Austrália, no Hang Loose Santa Catarina Pro, etapa do CT – Praia da Vila, em Imbituba/SC
2008 – Raoni Monteiro – Brasil (Rio de Janeiro), na Praia da Cacimba do Padre, em Fernando de Noronha/PE
2009 – Kelly Slater – Estados Unidos, no Hang Loose Santa Catarina Pro, etapa do CT – Praia da Vila, em Imbituba/SC
2009 – Bruno Santos – Brasil – Brasil (Rio de Janeiro), na Praia da Cacimba do Padre, em Fernando de Noronha/PE
2010 – C. J. Hobgood – Estados Unidos, na Praia da Cacimba do Padre, em Fernando de Noronha/PE
2011 – Alejo Muniz – Brasil (Santa Catarina), na Praia da Cacimba do Padre, em Fernando de Noronha/PE
2012 – Miguel Pupo – Brasil (São Paulo), na Praia da Cacimba do Padre, em Fernando de Noronha/PE
2016 – Kanoa Igarashi – Estados Unidos, na Praia da Joaquina, em Florianópolis/SC
2017 – Deivid Silva – Brasil (São Paulo), na Praia de Maresias, em São Sebastião/SP
2019 -Jadson André – Brasil (Rio Grande do Norte), na Praia da Cacimba do Padre, em Fernando de Noronha/PE