Maresias é o palco

Segunda etapa do Hang Loose Surf Attack rola entre os dias 27 e 29 de julho, em Maresias, São Sebastião (SP).

0
Diego Aguiar defende liderança do ranking na Sub 18.

Julho é mês de férias, geralmente de boas ondas, e terminará em grande estilo na praia de Maresias, em São Sebastião (SP), com a segunda etapa do Hang Loose Surf Attack 2018, o mais tradicional circuito nas categorias de base do País.

Cartaz da segunda etapa do Hang Loose Surf Attack 2018.

A competição voltada para as categorias de base e está confirmada para os dias 27 a 29, reunindo surfistas nas categorias Sub 10, Sub 12, Sub 14, Sub 16 e Sub 18, além da novidade neste ano, a Feminina Sub 16.

O campeonato define os títulos paulistas de base e começou a ser realizado em 1988, primeiro com a Sub 18 e Sub 16. Depois, foi ampliado para outras faixas etárias e atraiu surfistas de vários estados. Desde 1995, é patrocinado pela Hang Loose, sem dúvida, uma das marcas mais ligadas a campeonatos de surfe no Brasil.

Nomes que hoje brilham no Circuito Mundial foram revelados no Hang Loose Surf Attack, como Gabriel Medina, Adriano de Souza e Filipe Toledo, confirmando que as disputas no início da carreira atuam como uma “escola de competir” na prática.

Nesta temporada, depois da abertura na Praia de Itamambuca, Ubatuba, no mês de maio, o evento chega a outro famoso pico formador de vários talentos. Entre eles, Sophia Medina, que entrou para a história com a vitória na estreia da disputa das meninas, e Caio Costa, vencedor da Sub 14 e segundo na Sub 16 na etapa inicial.

Caio Costa é o líder da Sub 14.

A expectativa é de baterias acirradas, como aconteceu no ano passado. Um dos principais confrontos em Maresias em 2017 reuniu justamente dois vencedores da abertura do campeonato há dois meses. Competindo “em casa”, Caio Costa liderava a final Sub 14 até os segundos finais, quando Diego Aguiar, de Ubatuba, virou o resultado com um aéreo, praticamente “aterrissando” na areia. Neste ano, Didi abriu o Circuito em grande estilo, com vitória na Sub 18 e o terceiro lugar na Sub 16.

Outros destaques são Ryan Kainalo, que compete por Ubatuba, primeiro colocado da Sub 12 e segundo na Sub 14, e Eduardo Motta, de Guarujá, também finalista em duas categorias, sendo o segundo na Sub 18 e quarto na Sub 16. Outros dois atletas de fora de São Paulo comemoraram vitórias em Itamambuca: o cearense Cauã Costa, atual campeão do Circuito na Sub 14, levou na Sub 16, e o paranaense Anuar Chiah foi o melhor na Sub 10. Já na disputa por cidades, Ubatuba ficou com o título.

O Hang Loose Surf Attack 2018 tem os patrocínios de Overboard Action Sports Store, Surf Trip, Super Tubes, Hot Water, Kyw e Sthill. Co-patrocínio: de Rhyno Foam e CT Wax. Apoio: Prefeitura de São Sebastião, Associação de Surf de São Sebastião e Governo do Estado de São Paulo/Secretaria de Esporte, Lazer e Juventude. Divulgação: Waves e FMA Notícias. Organização: Federação Paulista de Surf.

Ranking depois de uma etapa

Sub 18

1 Diego Aguiar – Ubatuba – 1.000 pontos
2 Eduardo Motta – Guarujá – 900
3 Uriel Sposaro – SC – 810
4 Luan Hanada – Guarujá – 729

Sub 16

1 Cauã Costa – CE – 1.000
2 Caio Costa – São Sebastião – 900
3 Diego Aguiar – Ubatuba – 810
4 Eduardo Motta – Guarujá – 729

Feminina Sub 16

1 Sophia Medina – São Sebastião – 1.000
2 Pamella Mel – SC – 900
3 Júlia Duarte – RJ (São Sebastião) – 810
4 Isabela Saldanha – São Sebastião – 729

Sub 14

1 Caio Costa – São Sebastião – 1.000
2 Ryan Kainalo – Ubatuba – 900
3 Sunny Pires RJ (São Sebastião) – 810
4 Fabrício Rocha – RN (São Sebastião) – 729

Sub 12

1 Ryan Kainalo – Ubatuba – 1.000
2 Murillo Coura – São Sebastião – 900
3 Daniel Duarte – Bertioga – 810
4 Kauã Campos – São Sebastião – 729

Sub 10

1 Anuar Chiah – PR – 1.000
2 Pedro Henrique – Ubatuba – 900
3 Kailani Rennó – Ubatuba – 810
4 Kalani Robles – Ubatuba – 729

Cidades

1 Ubatuba – 1.000
2 São Sebastião – 900
3 Guarujá – 810