Vagas olímpicas encaminhadas

Bianca Buitendag, Ella Willians, Shino Matsuda e Anat Lelior vão garantindo vaga nos Jogos Olímpicos de Tóquio através do ISA Games 2019. Entenda as regras.

0
Terceira colocada, Bianca Buitendag foi a melhor surfista do continente africano no ISA Games de 2019.

Com o término da categoria feminina do ISA World Surfing Games 2019 nesta terça-feira (10) em Miyazaki, Japão, as vagas olímpicas oferecidas às melhores surfistas da Europa, Ásia, África e Oceania foram encaminhadas.

Lembrando que, devido à ordem hierárquica de qualificação aos Jogos Olímpicos, os classificados pelo Mundial da ISA deste ano só serão conhecidos depois do final do Championship Tour desta temporada e do ISA Games de 2020.

Ainda de acordo com as regras estabelecidas pelo COI e ISA, o limite máximo nas Olimpíadas é de dois representantes por país em cada categoria (masculina e feminina).

Terceira colocada em Miyazaki, a sul-africana Bianca Buitendag acabou o evento como a melhor surfista do continente africano e, por enquanto, está levando a vaga.

Como o país não tem representantes na elite do Championship Tour, Bianca só perde a vaga em Tóquio se duas surfistas sul-africanas superarem a sua colocação no ISA Games de 2020. Ou seja, a atleta está muito perto de garantir vaga nos Jogos Olímpicos do próximo ano.

Pela Oceania, a melhor colocada no ISA Games de 2019 foi a australiana Sally Fitzgibbons, sexta colocada. Mas, como a Austrália deve garantir suas duas atletas nos Jogos através do ranking do CT (o primeiro da ordem hierárquica), a melhor atleta do continente – que asseguraria vaga nos Jogos pelo ISA Games de 2019 – seria a neozelandesa Ella Willians, 29ª colocada em Miyazaki.

A japonesa Shino Matsuda (melhor asiática) e a israelense Anat Lelior (melhor europeia), também vão garantindo vaga nos Jogos Olímpicos através do ISA Games de 2019. Como Japão e Israel não têm representantes no CT, elas precisam torcer para que duas atletas de seus países não superem seus resultados no ISA Games de 2020.

Pelas Américas, os recentes Jogos Pan-Americanos de Lima serviram como classificação aos Jogos de Tóquio e os peruanos Lucca Mesinas e Daniela Rosas, vencedores da disputa, praticamente asseguraram vaga nas Olimpíadas.

Entenda as regras:

Mesmo sendo campeã e vice do ISA Games 2019, a peruana Sofia Mulanovich e a brasileira Silvana Lima vão ter que buscar outro caminho para chegar à Tóquio 2020. Silvana tem sua chance pelo ranking do CT, basta ficar entre as oito primeiras do ranking. Já Sofia fará sua cartada final no ISA Games de 2020.

No masculino, que vai até do dia 15 de setembro, a regra é a mesma da categoria feminina: o ISA Games de 2019 oferece vagas aos Jogos Olímpicos ao melhor atleta de cada continente: África, Ásia, Europa e Oceania.

Ao todo serão 20 homens e 20 mulheres nas Olimpíadas e os eventos qualificatórios foram determinados por ordem hierárquica. Veja abaixo:

1 – Championship Tour de 2019: os primeiros 10 homens elegíveis e as primeiras 8 mulheres elegíveis.
2 – ISA World Surfing Games de 2020: os primeiros 4 homens elegíveis e as primeiras 6 mulheres elegíveis.
3 – ISA World Surfing Games de 2019: os primeiros 4 homens e as primeiras 4 mulheres elegíveis da África, Ásia, Europa e Oceania.
4 – Jogos Pan-Americanos de 2019: o primeiro homem elegível e a primeira mulher elegível das Américas.